acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Curso

Introdutório a Energia Eólica: Sustentabilidade, Mercado e Aplicações

30/03/2017 | 13h57

Na contramão da crise econômica no país alguns setores se destacam com crescimento contínuo nos últimos anos. O setor de energia eólica cresceu 53,4% em 2016 (geração de energia eólica em operação comercial no Sistema Interligado Nacional) de acordo com dados divulgados pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE).

Em 2016 o Brasil atingiu a marca de 10 GW de potencia instalada e prevê atingir 18 GW até 2020. Neste ambiente o Brasil está se tornando um player global de energia eólica, já é o maior mercado da America Latina e ocupará, em breve, atingirá a sexta colocação no mercado mundial, atrás da China, Estados Unidos, Alemanha, Espanha e índia.

O Gráfico 01 destaca o crescimento vertiginoso no mundo da potência instalada no tempo, além da melhoria do fator de capacidade decorrentes dos avanços tecnológicos em materiais e porte das instalações, o que permite melhor aproveitamento dos ventos.

Gráfico 01

Fonte: MME, 2015.

A situação favorável da indústria eólica no Brasil pode ser explicada pela ótima qualidade dos ventos brasileiros e também pelo forte investimento das empresas que, nos últimos cinco anos, construíram uma cadeia produtiva nacional para sustentar os compromissos assumidos. Os grandes fabricantes de aerogeradores, pás, torres e grandes componentes estão instalados no Brasil, produzindo e contratando aqui. Além disso, dezenas de empresas brasileiras foram criadas ou passaram a se dedicar para oferecer componentes para a cadeia produtiva.

Nos últimos seis anos, o investimento feito pelas empresas da cadeia produtiva de energia eólica atingiram 80% de nacionalização, considerando o montante de R$ 48 bilhões. De 1998 até hoje, o volume investido chega a R$ 60 bilhões. Em 2015, a energia eólica foi a fonte que mais cresceu na matriz elétrica brasileira, responsável pela participação de 39,3% na expansão, seguida pela energia hidrelétrica (35,1%) e energia termelétrica (25,6%).

De acordo com dados da Global Wind Energy Council (2016), no ano de 2015 foram criados 1,12 milhão de empregos no setor de energia eólica no mundo. Estima-se que foram gerados 41 mil empregos no setor de energia eólica em 2015 no Brasil.

Para atender este mercado em franca expansão, profissionais com novas qualificações são demandados. A maioria dessas va­gas é destinada a profissionais especializados em energia eólica, como engenheiros, economistas, advogados, biólogos, meteorologistas, geólogos, e profissionais associados à área de sustentabilidade. Atender a demanda crescente por profissionais qualificados no Brasil hoje é um desafio para o mercado. Possui vantagem aquele candidato que possui qualificação na área de energia eólica.

Neste sentido se apresenta o curso de curta duração (8h) Introdução a Energia Eólica: Sustentabilidade, Mercado e Aplicações, buscando oferecer um conteúdo dinâmico e prático, com professores de diversas áreas e empresas, com sólida experiência no mercado e no meio acadêmico. O primeiro curso de Energia eólica no Rio de Janeiro será realizado nos dias 9 e 10 de maio (2017) das 18:00h às 22:00h no Centro da cidade do Rio de Janeiro, tendo o do investimento de R$ 890,00

Entre em contato agora pelo e-mail treinamento@tnsustentavel.com.br e reserve sua vaga. As vagas são limitadas.

Abaixo o conteúdo programático:

1º dia de curso - Módulo A (18:00 – 19:50h)

Energia eólica como conversor (breve histórico e tecnologias)

Mercado atual no mundo (matriz elétrica, custos, preços, capacidade instalada, projeções, players, emprego, cadeia produtiva etc)

Mercado atual no Brasil (matriz elétrica, custos, preços, capacidade instalada, projeções, players, emprego, cadeia produtiva etc)

Sustentabilidade, energia eólica e mudanças climáticas

Exercício prático: jogos empresariais (Energia eólica, sustentabilidade e mudanças climáticas)

Módulo B (20:00 – 22:00h)

Conceitos físicos (introdutório)

Introdução aos termos técnicos

Potencial eólico (Brasil)

Prospecção

Medição e tratamento estatístico de dados

Aspectos ambientais (ruído, sombreamento, rotas, poluição visual etc)

Exercício prático: cálculo de produção energética (P50, P90)

2º dia de curso - Módulo C (18:00 – 19:50h)

Avaliação técnica do empreendimento eólico (viabilidade de prospecção, instalação, conexão ao grid etc)

Avaliação econômica do empreendimento eólico (CAPEX & OPEX, Due Diligence, Fluxo de caixa etc)

Análise do marco regulatório

Avaliação do procedimento de leilão

Exercício prático: Viabilidade técnica-econômica de empreendimento eólico

Módulo D (20:00 – 22:00h)

Apresentação do conjunto de ferramentas (software) disponíveis para modelagem

Visualização e interpretação dos dados de medição no ambiente de modelagem

Análise das restrições dos projetos (cartográficas e ambientais) e conversão dos dados para ambiente de modelagem

Configuração de parâmetros no ambiente de modelagem (engenharia) para otimização

Exercício prático: construção do parque eólico em ambiente de modelagem e avaliação de resultados

 



Fonte: Redação/Assessoria
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar