acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Marintec South America

Inovações do Reino Unido no mercado marítimo também são destaques nesta quarta

17/08/2017 | 18h44

Outro evento que marcou o segundo dia de Marintec foi organizado pelo governo britânico. A “Sessão de Inovação do Reino Unido no Setor Marítimo” reuniu importantes players internacionais para tratar de novas tecnologias para o mercado brasileiro e incentivar o fomento de parcerias estratégicas entre os países.

O lançamento do programa de educação profissional para compras e suprimentos para a indústria marítima, promovido pela Associação Internacional dos Compradores Marítimos (IMPA), instituição com sede na Inglaterra, deu início à rodada de inovações. Segundo o representante da associação no Brasil, Ismael Santos, o programa visa atender todos os profissionais da cadeia de suprimentos, com cursos online que possuem até 12 meses de duração.

“Nos cursos os colaboradores têm a oportunidade de aprender sobre diversas vertentes deste segmento, como gestão logística, gerenciamento de recursos humanos, planejamento logístico estratégico, entre diversos outros temas”, afirma.

Santos ressalta que esta não é a única iniciativa do IMPA para o mercado nacional. Há ainda treinamentos presenciais voltados para o mercado marítimo: “Em 2016 promovemos a primeira turma deste treinamento específico. A adesão foi tão grande que vamos repetir esta ação em 2018, em que atenderemos uma nova turma em março”, acrescenta.

A Petrobras também participou da sessão promovida pelo Reino Unido e destacou o objetivo da companhia em aumentar as contratações de embarcações de apoio marítimo e offshore. De acordo com o gerente setorial de Gestão Logística Petrobras, Diego Moreira, a companhia estuda há algum tempo substituir os helicópteros que transportam os colaboradores até as plataformas offshore por embarcações que façam o mesmo, pois as aeronaves têm custos muito altos.

Outra estratégia anunciada pela Petrobras no evento é a de investir em embarcações que façam o transporte de todos os tipos de cargas ao mesmo tempo. “Estamos caminhando para um momento do mercado que exige embarcações cada vez maiores, de forma em que se faça um número cada vez menor de viagens, mas com o dobro ou mais de cargas transportadas do que nos dias atuais”.



Fonte: Redação/Assessoria
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar