acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Economia

Inflação oficial de abril fica em 0,55%

08/05/2013 | 10h13

 

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que mede a inflação oficial, registrou taxa de 0,55% em abril deste ano. O dado foi divulgado nesta quarta-feira (8) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O resultado é superior ao 0,47% de março. Em abril do ano passado, a taxa havia sido 0,64%.
Pela primeira vez no ano, o IPCA registrou uma taxa de inflação mensal inferior à observada no mesmo mês do ano anterior. Os alimentos continuam respondendo por boa parte da inflação, apesar do ritmo de aumento de preços ter diminuído. Em março, o grupo alimentação e bebidas havia tido uma inflação de 1,14%. Em abril, a taxa ficou em 0,96%.
A segunda maior contribuição para a inflação de abril veio do grupo de despesas saúde e cuidados pessoais, que apresentou taxa de 1,28% no mês. Os grupos transportes e comunicação ajudaram a frear o IPCA, com deflações (quedas de preços) de 0,19% e 0,32%, respectivamente.
Em 12 meses, a inflação oficial acumula taxa de 6,49%. Depois de registrar um índice de 6,59% em março, o IPCA acumulado em 12 meses voltou a ficar dentro da meta de governo, que varia de 2,5% a 6,5%. No ano, a inflação acumulada chega a 2,5%.

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que mede a inflação oficial, registrou taxa de 0,55% em abril deste ano. O dado foi divulgado nesta quarta-feira (8) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O resultado é superior ao 0,47% de março. Em abril do ano passado, a taxa havia sido 0,64%.


Pela primeira vez no ano, o IPCA registrou uma taxa de inflação mensal inferior à observada no mesmo mês do ano anterior. Os alimentos continuam respondendo por boa parte da inflação, apesar do ritmo de aumento de preços ter diminuído. Em março, o grupo alimentação e bebidas havia tido uma inflação de 1,14%. Em abril, a taxa ficou em 0,96%.


A segunda maior contribuição para a inflação de abril veio do grupo de despesas saúde e cuidados pessoais, que apresentou taxa de 1,28% no mês. Os grupos transportes e comunicação ajudaram a frear o IPCA, com deflações (quedas de preços) de 0,19% e 0,32%, respectivamente.


Em 12 meses, a inflação oficial acumula taxa de 6,49%. Depois de registrar um índice de 6,59% em março, o IPCA acumulado em 12 meses voltou a ficar dentro da meta de governo, que varia de 2,5% a 6,5%. No ano, a inflação acumulada chega a 2,5%.

 



Fonte: Agência Brasil
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar