acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Economia

Inflação na capital paulista chegou a 0,10% em maio

05/06/2013 | 10h07

 

A inflação na capital paulista, medida pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), fechou o mês de maio com taxa de 0,10%. Na apuração anterior, o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) havia registrado variação de 0,18%. O principal recuo nesta divulgação foi observado no grupo saúde, que passou de 1,33%, na terceira prévia do mês, para 0,94%.
Outros quatro grupos apresentaram taxas menores em relação à última medição: alimentação (de -0,07% para -0,28%), transportes (de 0,19% para 0,04%), despesas pessoais (de 0,34% para 0,30%) e educação (de 0,05% para 0,03%).
Apenas duas classes de despesas tiveram acréscimo. O grupo habitação (-0,01%), apesar de continuar o movimento de deflação registrado na terceira prévia de maio (-0,05%), apresentou uma taxa levemente superior, com alta de 0,04 ponto percentual. A alta no grupo vestuário foi maior, com elevação de 0,22 ponto percentual, passando de 0,66% para 0,88%.

A inflação na capital paulista, medida pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), fechou o mês de maio com taxa de 0,10%. Na apuração anterior, o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) havia registrado variação de 0,18%. O principal recuo nesta divulgação foi observado no grupo saúde, que passou de 1,33%, na terceira prévia do mês, para 0,94%.


Outros quatro grupos apresentaram taxas menores em relação à última medição: alimentação (de -0,07% para -0,28%), transportes (de 0,19% para 0,04%), despesas pessoais (de 0,34% para 0,30%) e educação (de 0,05% para 0,03%).


Apenas duas classes de despesas tiveram acréscimo. O grupo habitação (-0,01%), apesar de continuar o movimento de deflação registrado na terceira prévia de maio (-0,05%), apresentou uma taxa levemente superior, com alta de 0,04 ponto percentual. A alta no grupo vestuário foi maior, com elevação de 0,22 ponto percentual, passando de 0,66% para 0,88%.

 



Fonte: Agência Brasil
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar