acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Economia

Índice oficial registra inflação de 0,27% na prévia de setembro

20/09/2013 | 10h20

 

A prévia de setembro da inflação oficial do país, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), registrou taxa de 0,27%. O índice é superior ao 0,16% observado na prévia do mês anterior. O dado foi divulgado nesta sexta-feira (20) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
A alta foi puxada principalmente pelos gastos com transportes, que subiram 0,3% na prévia de setembro. Na prévia de agosto, esse grupo de despesas havia registrado deflação (queda de preços) de 0,3%. Somente a alta de preços de 16,08% das passagens aéreas responderam por quase um quarto da inflação da prévia de setembro.
Os alimentos, que também haviam registrado deflação (-0,09%) em agosto, passaram a ter alta de preços (0,04%) em setembro. A inflação do grupo alimentação e bebidas foi puxada pelos aumentos de preços de produtos como pão francês (2,8%), farinha de trigo (2,68%), macarrão (1,46%), leite longa vida (2,34%) e frutas (1,88%).
Os demais grupos registraram as seguintes taxas na prévia de setembro: habitação (0,53%), artigos de residência (0,52%), vestuário (0,37%), saúde e cuidados pessoais (0,56%), despesas pessoais (0,16%) e educação (0,12%). Apenas o grupo comunicação registrou deflação (-0,07%).
No acumulado de 2013, a taxa está em 3,97%, acima da observada em igual período do ano passado (3,81%). Já no acumulado dos últimos 12 meses, a inflação chega a 5,93%, inferior ao índice dos 12 meses imediatamente anteriores: 6,15%.

A prévia de setembro da inflação oficial do país, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), registrou taxa de 0,27%. O índice é superior ao 0,16% observado na prévia do mês anterior. O dado foi divulgado nesta sexta-feira (20) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).


A alta foi puxada principalmente pelos gastos com transportes, que subiram 0,3% na prévia de setembro. Na prévia de agosto, esse grupo de despesas havia registrado deflação (queda de preços) de 0,3%. Somente a alta de preços de 16,08% das passagens aéreas responderam por quase um quarto da inflação da prévia de setembro.


Os alimentos, que também haviam registrado deflação (-0,09%) em agosto, passaram a ter alta de preços (0,04%) em setembro. A inflação do grupo alimentação e bebidas foi puxada pelos aumentos de preços de produtos como pão francês (2,8%), farinha de trigo (2,68%), macarrão (1,46%), leite longa vida (2,34%) e frutas (1,88%).


Os demais grupos registraram as seguintes taxas na prévia de setembro: habitação (0,53%), artigos de residência (0,52%), vestuário (0,37%), saúde e cuidados pessoais (0,56%), despesas pessoais (0,16%) e educação (0,12%). Apenas o grupo comunicação registrou deflação (-0,07%).


No acumulado de 2013, a taxa está em 3,97%, acima da observada em igual período do ano passado (3,81%). Já no acumulado dos últimos 12 meses, a inflação chega a 5,93%, inferior ao índice dos 12 meses imediatamente anteriores: 6,15%.

 



Fonte: Agência Brasil
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar