acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Empresas

Incubadora da COPPE ganha novo prédio voltado para o setor de óleo e gás

20/08/2012 | 17h25

 

Foram iniciadas as obras de expansão da Incubadora de Empresas da COPPE/UFRJ, na Ilha do Fundão, com a construção do seu terceiro prédio. O novo ambiente vai abrigar até nove empresas com perfil industrial, voltadas para o setor de petróleo e gás/energia, vocação do Parque do Rio onde a Incubadora se encontra instalada. O projeto terá investimento de R$ 2,5 milhões, financiados pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e pela EBX, do empresário Eike Batista.
A área total do novo prédio será de mil e duzentos metros quadrados. A previsão é de que as obras estejam concluídas no início de 2013. Com isso, a instituição vai ampliar sua capacidade, podendo chegar a um total de 30 empresas instaladas simultaneamente.
Hoje, na Incubadora da COPPE se encontram instaladas 15 empresas nascentes com perfil de base tecnológica. Em 2011, foi registrado um faturamento de R$ 182 milhões de reais, um crescimento de 13% em relação ao ano anterior. Esse número corresponde ao resultado do bom desempenho do conjunto de 63 empresas, entre residentes e graduadas. Juntas, elas geraram até hoje mais de mil postos de trabalho altamente qualificados. O perfil dos funcionários destas empresas é de mestres e doutores em áreas como engenharia, informática e oceanografia, entre outras.
Novas empresas
As empresas que tiverem interesse em ocupar o novo prédio serão avaliadas, na ocasião do lançamento do primeiro edital previsto para o primeiro semestre de 2013, com base nos seguintes critérios: grau de inovação dos produtos ou serviços, potencial de interação do empreendimento com as atividades de pesquisas desenvolvidas pela UFRJ e com outras empresas residentes, viabilidade técnica e econômica do empreendimento, e capacidade técnica e gerencial do grupo proponente.
As empresas aprovadas poderão utilizar as instalações da Incubadora, em regime comum, por um prazo de até três anos. As empresas residentes recebem atendimento especializado e treinamento na área de negócios, como assessoria de marketing, finanças, jurídico, contabilidade e comunicação.
Melhores empresas
O reconhecimento do trabalho que vem sendo realizado pela Incubadora da COPPE junto às suas empresas pode ser atestado na recente premiação da 5ª edição do ranking “Melhores empresas para trabalhar no Estado do Rio”, realizado pelo Great Place to Work (GPTW) e a Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH-RJ). Duas empresas criadas na instituição, Elo Group e Visagio, estão entre as dez melhores.
A Elo Group - empresa de consultoria para gestão de riscos por processos - conquistou a sexta posição, enquanto a Visagio - empresa de consultoria e desenvolvimento em engenharia de gestão - ficou com a oitava.
Em comum, as duas empresas investem em qualidade de vida e no crescimento profissional através de capacitações em parceria com importantes instituições de ensino.
A Incubadora em números
R$ 182 milhões de faturamento em 2011
15 empresas residentes
48 empresas graduadas
1037 postos de trabalho gerados entre residentes e graduadas
145 postos de trabalho (apenas residentes)
90% dos funcionários das empresas residentes são doutores, mestres e residentes
15 pedidos de patente
90 serviços e produtos inovadores
1.900 metros quadrados de área construída

Foram iniciadas as obras de expansão da Incubadora de Empresas da COPPE/UFRJ, na Ilha do Fundão, com a construção do seu terceiro prédio. O novo ambiente vai abrigar até nove empresas com perfil industrial, voltadas para o setor de petróleo e gás/energia, vocação do Parque do Rio onde a Incubadora se encontra instalada. O projeto terá investimento de R$ 2,5 milhões, financiados pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e pela EBX, do empresário Eike Batista.


A área total do novo prédio será de mil e duzentos metros quadrados. A previsão é de que as obras estejam concluídas no início de 2013. Com isso, a instituição vai ampliar sua capacidade, podendo chegar a um total de 30 empresas instaladas simultaneamente.


Hoje, na Incubadora da COPPE se encontram instaladas 15 empresas nascentes com perfil de base tecnológica. Em 2011, foi registrado um faturamento de R$ 182 milhões de reais, um crescimento de 13% em relação ao ano anterior. Esse número corresponde ao resultado do bom desempenho do conjunto de 63 empresas, entre residentes e graduadas. Juntas, elas geraram até hoje mais de mil postos de trabalho altamente qualificados. O perfil dos funcionários destas empresas é de mestres e doutores em áreas como engenharia, informática e oceanografia, entre outras.



Novas empresas


As empresas que tiverem interesse em ocupar o novo prédio serão avaliadas, na ocasião do lançamento do primeiro edital previsto para o primeiro semestre de 2013, com base nos seguintes critérios: grau de inovação dos produtos ou serviços, potencial de interação do empreendimento com as atividades de pesquisas desenvolvidas pela UFRJ e com outras empresas residentes, viabilidade técnica e econômica do empreendimento, e capacidade técnica e gerencial do grupo proponente.


As empresas aprovadas poderão utilizar as instalações da Incubadora, em regime comum, por um prazo de até três anos. As empresas residentes recebem atendimento especializado e treinamento na área de negócios, como assessoria de marketing, finanças, jurídico, contabilidade e comunicação.



Melhores empresas


O reconhecimento do trabalho que vem sendo realizado pela Incubadora da COPPE junto às suas empresas pode ser atestado na recente premiação da 5ª edição do ranking “Melhores empresas para trabalhar no Estado do Rio”, realizado pelo Great Place to Work (GPTW) e a Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH-RJ). Duas empresas criadas na instituição, Elo Group e Visagio, estão entre as dez melhores.


A Elo Group - empresa de consultoria para gestão de riscos por processos - conquistou a sexta posição, enquanto a Visagio - empresa de consultoria e desenvolvimento em engenharia de gestão - ficou com a oitava.


Em comum, as duas empresas investem em qualidade de vida e no crescimento profissional através de capacitações em parceria com importantes instituições de ensino.

 


A Incubadora em números


R$ 182 milhões de faturamento em 2011

15 empresas residentes

48 empresas graduadas

1037 postos de trabalho gerados entre residentes e graduadas

145 postos de trabalho (apenas residentes)

90% dos funcionários das empresas residentes são doutores, mestres e residentes

15 pedidos de patente

90 serviços e produtos inovadores

1.900 metros quadrados de área construída



Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar