acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Empresas

IMPSA assina contratos de venda de energia eólica no Uruguai

21/09/2011 | 13h56

Através de sua subsidiária, a Central de Geração Eólica Libertador I S.A, a IMPSA firmou contratos de venda de energia por 20 anos com a estatal UTE - Administração Nacional de Usinas e Transmissões Elétricas, no Uruguai. O acordo é resultado do leilão de energia promovido pelo governo e prevê um projeto eólico de 50MW de potência instalada e outro de 14,7. No total, serão investidos US$ 165 milhões, e uma parte significativa virá dos principais bancos uruguaios.

Os parques eólicos, os primeiros da empresa naquele país, estão localizados nos estados de Lavalleja e Maldonado, 10 quilômetros da cidade de Minas. O início da construção está prevista para o fim deste ano, e o início da operação deve acontecer em cerca de 18 meses depois no começo das obras. Durante a construção serão criados mais de 2500 postos de trabalho entre empregos diretos e indiretos.

Seguindo a política do governo uruguaio e da UTE, parte dos equipamentos serão fabricados localmente, dando início a um plano industrial de negócios similar aos que foram bem sucedidos no Brasil e na Argentina, realizando um intercâmbio de tecnologias inexistentes atualmente no país e gerando uma rede importante de fabricantes, construtores e fornecedores locais.

A IMPSA se comprometeu também com o treinamento de técnicos e profissionais locais para que possuam seu próprio Centro de Serviços no país com o objetivo de realizar a operação e manutenção de parques eólicos no Uruguai.

A energia gerada no parque vai fornecer energia renovável para cerca de 98.500 mil lares da região, o que representa a diminuição da emissão de 112.500 toneladas de CO2 por ano. Com isso, a IMPSA se consolida como líder em geração de energia elétrica a partir de recursos renováveis na América Latina e reafirma seu interesse em impulsionar o desenvolvimento industrial e eólico do Uruguai.



Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar