acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Resultado

Importações de petróleo em Portugal aumentaram 16,1% em 2012

08/04/2013 | 10h07

 

As importações de petróleo aumentaram em Portugal 16,1% no ano passado, passando dos 6,2 mil milhões de euros em 2011 para os 7,2 mil milhões em 2012, refere o relatório sobre combustíveis da Autoridade da Concorrência (AdC).
O documento adianta também que, em termos de volume, Portugal importou mais 7,7% do que em 2011, passando das 10,3 milhões de toneladas de crude para as 11,1 milhões de toneladas em 2012.
O relatório refere que este aumento se deveu "ao incidente ocorrido na refinaria de Sines" em 2011, o que fez baixar a produção esse ano.
"O aumento das importações nacionais de petróleo, em volume e em valor, ocorrido no ano de 2012 face ao ano anterior justifica-se, no essencial, pelo aumento ocorrido no primeiro trimestre do ano, tendo este sido devido ao incidente ocorrido na refinaria de Sines no trimestre homólogo de 2011", observa.
Em relação ao último trimestre de 2012, a AdC adianta que "as importações nacionais de petróleo regrediram 12 mil barris diários(5,1%) em relação ao terceiro trimestre do ano e 35 mil barris diários(16%) face ao quarto trimestre de 2011".
Esta diminuição das importações nacionais de petróleo ocorrida no quarto trimestre de 2012 "pode explicar-se pelo decréscimo do consumo doméstico de combustíveis derivados do petróleo, bem como pela acumulação de `stocks` de petróleo e de combustíveis seus derivados ocorrida entre o terceiro e o quarto trimestre de 2012 atenta a diminuição do consumo doméstico que caracterizou todo o ano de 2012".

As importações de petróleo aumentaram em Portugal 16,1% no ano passado, passando dos 6,2 mil milhões de euros em 2011 para os 7,2 mil milhões em 2012, refere o relatório sobre combustíveis da Autoridade da Concorrência (AdC).O documento adianta também que, em termos de volume, Portugal importou mais 7,7% do que em 2011, passando das 10,3 milhões de toneladas de crude para as 11,1 milhões de toneladas em 2012.


O relatório refere que este aumento se deveu "ao incidente ocorrido na refinaria de Sines" em 2011, o que fez baixar a produção esse ano.


"O aumento das importações nacionais de petróleo, em volume e em valor, ocorrido no ano de 2012 face ao ano anterior justifica-se, no essencial, pelo aumento ocorrido no primeiro trimestre do ano, tendo este sido devido ao incidente ocorrido na refinaria de Sines no trimestre homólogo de 2011", observa.


Em relação ao último trimestre de 2012, a AdC adianta que "as importações nacionais de petróleo regrediram 12 mil barris diários(5,1%) em relação ao terceiro trimestre do ano e 35 mil barris diários(16%) face ao quarto trimestre de 2011".


Esta diminuição das importações nacionais de petróleo ocorrida no quarto trimestre de 2012 "pode explicar-se pelo decréscimo do consumo doméstico de combustíveis derivados do petróleo, bem como pela acumulação de `stocks` de petróleo e de combustíveis seus derivados ocorrida entre o terceiro e o quarto trimestre de 2012 atenta a diminuição do consumo doméstico que caracterizou todo o ano de 2012".



Fonte: Redação TN
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar