acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Desempenho

Iace recuou 0,6% em junho

17/07/2013 | 13h33

 

Iace, índice que mede a atividade econômica, recuou 0,6% em junho
17/07/2013 - 12h55
Economia
Isabela Vieira
Repórter da Agência Brasil
Rio de Janeiro - O Indicador Antecedente Composto da Economia (Iace) diminuiu 0,6% em junho, atingindo a marca de 126,5 pontos, o que reflete a ocorrência de uma desaceleração da economia no país.
Divulgado pela primeira vez, o Iace é calculado pela Fundação Getulio Vargas e pela instituição The Conference Board, de âmbito mundial, que executa pesquisas e seminários sobre negócios para atender ao interesse público. O Iade agrega oito indicadores econômicos que medem a atividade econômica no Brasil.
De acordo com boletim da FGV, o resultado mostra "dificuldades da economia brasileira de continuar apresentando um crescimento sustentado dentro de um contexto e incerteza em relação ao desempenho econômico interno e externo".
Já o Indicador Coincidente Composto da Economia (Icce), também divulgado hoje pelas duas instituições, pela primeira vez, cresceu 0,2% em junho, atingindo 128,7 pontos, depois de queda de 0,5% em maio e um aumento de 0,8% em abril. Este índice mede as condições econômicas atuais, segundo estimativas preliminares.
Para fazer os cálculos, que serão divulgados mensalmente a partir de agora, são analisados dados do Banco Central, da Bolsa de Valores, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e de demais índices da própria FGV.
Com uma série projetada retroativamente, a partir de 1996, o Iace permite comparar a economia brasileira com a de 11 países estudados pelo The Conference Board, entre eles China, Alemanha, Estados Unidos e Japão.

O Indicador Antecedente Composto da Economia (Iace) diminuiu 0,6% em junho, atingindo a marca de 126,5 pontos, o que reflete a ocorrência de uma desaceleração da economia no país.


Divulgado pela primeira vez, o Iace é calculado pela Fundação Getulio Vargas e pela instituição The Conference Board, de âmbito mundial, que executa pesquisas e seminários sobre negócios para atender ao interesse público. O Iade agrega oito indicadores econômicos que medem a atividade econômica no Brasil.


De acordo com boletim da FGV, o resultado mostra "dificuldades da economia brasileira de continuar apresentando um crescimento sustentado dentro de um contexto e incerteza em relação ao desempenho econômico interno e externo".


Já o Indicador Coincidente Composto da Economia (Icce), também divulgado hoje pelas duas instituições, pela primeira vez, cresceu 0,2% em junho, atingindo 128,7 pontos, depois de queda de 0,5% em maio e um aumento de 0,8% em abril. Este índice mede as condições econômicas atuais, segundo estimativas preliminares.


Para fazer os cálculos, que serão divulgados mensalmente a partir de agora, são analisados dados do Banco Central, da Bolsa de Valores, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e de demais índices da própria FGV.


Com uma série projetada retroativamente, a partir de 1996, o Iace permite comparar a economia brasileira com a de 11 países estudados pelo The Conference Board, entre eles China, Alemanha, Estados Unidos e Japão.

 



Fonte: Agência Brasil
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar