acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Negócios

HRT adquire 60% de participação do Campo de Polvo

06/05/2013 | 12h09
HRT adquire 60% de participação do Campo de Polvo
Plataforma Polvo A. BP Plataforma Polvo A. BP

 

A HRT Participações em Petróleo S.A., juntamente com sua subsidiária a HRT Oil & Gas Ltda, celebraram contrato de compra e venda com a BP Energy do Brasil Ltda para adquirir 60% de participação no Campo de Polvo, localizado na porção sul da Bacia de Campos. O valor do negócio é de US$135 milhões, com data de vigência em 1º de janeiro de 2013. Segundo a empresa, a maior parte do valor total vem de um empréstimo realizado com o banco Credit Suisse.
Localizado 100 km a leste da cidade de Cabo Frio (RJ), o Campo de Polvo tem, atualmente, produção diária de aproximadamente 13.000 barris, com 20.3° API, por meio de três reservatórios produtores: arenitos da Formação Carapebus, idades Maastrichtiana e Turoniana, e carbonatos da Formação Macaé/Membro Quissamã, de idade Albiana. A licença cobre uma área de aproximadamente 134 km2 com vários prospectos para futuras explorações.
O Contrato de Compra e Venda também contempla a aquisição de 100% de participação na empresa BP Energy America LLC, proprietária de uma plataforma fixa, "Polvo A", e de uma sonda de perfuração de 3.000 HP, equipamentos necessários para a operação do campo. A plataforma "Polvo A" está interligada ao "FPSO Polvo", que tem capacidade para separação de hidrocarbonetos, tratamento da água, estocagem e transferência de óleo.
A conclusão da transação de compra e venda entre HRTO&G e BP está sujeita a determinadas condições, dentre as quais a aprovação final da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Após a aprovação da agência reguladora, a HRTO&G passará a ser a operadora do campo.
"A aquisição de 60% do Campo de Polvo e nossa recente qualificação como Operadora "A", pela ANP, são marcos fundamentais na implementação de nossa estratégia de diversificação do portfólio para além dos ativos de exploração. O Polvo é um excelente negócio para a HRT, visto que nossa equipe técnica inclui pessoas que participaram da descoberta e das operações do Polvo, antes mesmo da aquisição do ativo pela BP. Temos grande conhecimento do campo e acreditamos no seu potencial para exploração e desenvolvimento dessa grande área licenciada", destacou o diretor presidente da HRT, Marcio Rocha Mello.

A HRT Participações em Petróleo S.A., juntamente com sua subsidiária a HRT Oil & Gas Ltda, celebraram contrato de compra e venda com a BP Energy do Brasil Ltda para adquirir 60% de participação no Campo de Polvo, localizado na porção sul da Bacia de Campos. O valor do negócio é de US$135 milhões, com data de vigência em 1º de janeiro de 2013. Segundo a empresa, a maior parte do valor total vem de um empréstimo realizado com o banco Credit Suisse.


Localizado 100 km a leste da cidade de Cabo Frio (RJ), o Campo de Polvo tem, atualmente, produção diária de aproximadamente 13.000 barris, com 20.3° API, por meio de três reservatórios produtores: arenitos da Formação Carapebus, idades Maastrichtiana e Turoniana, e carbonatos da Formação Macaé/Membro Quissamã, de idade Albiana. A licença cobre uma área de aproximadamente 134 km2 com vários prospectos para futuras explorações - os demais 40% do campo pertencem à Maersk.


O Contrato de Compra e Venda também contempla a aquisição de 100% de participação na empresa BP Energy America LLC, proprietária de uma plataforma fixa, "Polvo A", e de uma sonda de perfuração de 3.000 HP, equipamentos necessários para a operação do campo. A plataforma "Polvo A" está interligada ao "FPSO Polvo", que tem capacidade para separação de hidrocarbonetos, tratamento da água, estocagem e transferência de óleo.


A conclusão da transação de compra e venda entre HRTO&G e BP está sujeita a determinadas condições, dentre as quais a aprovação final da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Após a aprovação da agência reguladora, a HRTO&G passará a ser a operadora do campo.


"A aquisição de 60% do Campo de Polvo e nossa recente qualificação como Operadora "A", pela ANP, são marcos fundamentais na implementação de nossa estratégia de diversificação do portfólio para além dos ativos de exploração. O Polvo é um excelente negócio para a HRT, visto que nossa equipe técnica inclui pessoas que participaram da descoberta e das operações do Polvo, antes mesmo da aquisição do ativo pela BP. Temos grande conhecimento do campo e acreditamos no seu potencial para exploração e desenvolvimento dessa grande área licenciada", destacou o diretor presidente da HRT, Marcio Rocha Mello.

 

 

“A venda faz parte da nossa estratégia global de otimizar nosso portfólio ao mesmo tempo em que reposicionamos a companhia para o crescimento de longo prazo", afirmou o presidente regional da BP Brasil, Guillermo Quintero.

 

Atualmente, a BP tem 14 concessões de blocos de exploração e produção no Brasil. Em 2011, a companhia adquiriu participação em dez blocos de exploração e produçao - incluindo Polvo, um campo de águas rasas - da Devon Energy, e, em 2012, adquiriu parte da concessão de quatro blocos em águas profundas da Petrobras. Recentemente a BP anunciou a realização com êxito de teste de formação no poço descobridor Itaipu-1A, na Bacia de Campos, em um dos blocos adquiridos da Devon.

 



Fonte: Revista TN Petróleo, Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar