acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Hidroeletricidade

Hidrelétrica Santo Antônio: mais próxima da geração plena

10/08/2015 | 15h24
Hidrelétrica Santo Antônio: mais próxima da geração plena
Divulgação Divulgação

 

No dia 06 de agosto as águas do rio Madeira começaram a ocupar a área onde está sendo instalado o quarto e último grupo gerador da hidrelétrica Santo Antônio.
A área permaneceu seca – ensecada, no jargão dos engenheiros -, aproximadamente dois anos e três meses para que todos os procedimentos de construção pudessem ser executados.
Esta etapa marca o retorno do rio Madeira para seu leito natural onde está situado este grupo gerador, e também a reta final do processo de construção e motorização da hidrelétrica, já que dá início aos testes das últimas 18 turbinas – duas delas entram em operação em novembro e dezembro.
O enchimento desta área é feita por sifonamento, ou seja, grandes tubulações levarão a água do rio Madeira, que estão em um nível mais alto, até a estrutura do Grupo Gerador 4 (GG4), por gravidade e pressão.
Este processo levará cerca de 60 dias e acontece em duas fases. Na primeira, enche-se a área que está acima (montante) do GG4. Finalizada esta etapa, parte-se para o enchimento da área que está abaixo (jusante) da estrutura.
O enchimento agora desta área confirma o compromisso da Santo Antônio Energia com o cronograma estabelecido e pactuado junto aos órgãos do setor elétrico.
A conclusão das obras da hidrelétrica está prevista para novembro de 2016, com o funcionamento das 50 turbinas bulbo, que irão gerar um total de 3.568 MW, energia suficiente para mais de 45 milhões de pessoas.
 
Relembre os principais marcos da Hidrelétrica Santo Antônio:
·        2001 a 2006 - Estudos de inventário e de viabilidade.
·        2007- Leilão da Aneel.
·        Setembro de 2008 - Início das obras de construção da hidrelétrica.
·        Julho de 2011 - Desvio do rio Madeira.
·        Setembro de 2011 - Licença de Operação e início do enchimento do reservatório.
·        Março de 2012 - Início da operação com o funcionamento de duas turbinas.
·        Março de 2015 - Hidrelétrica completa três anos de operação com 32 turbinas em operação e capacidade de geração de cerca de 2,3 mil MW.
·        Agosto de 2015 – Enchimento com água dos recintos do último grupo gerador, caracterizando com a volta do rio para seu leito original.

No dia 06 de agosto as águas do rio Madeira começaram a ocupar a área onde está sendo instalado o quarto e último grupo gerador da hidrelétrica Santo Antônio.

A área permaneceu seca – ensecada, no jargão dos engenheiros -, aproximadamente dois anos e três meses para que todos os procedimentos de construção pudessem ser executados.

Esta etapa marca o retorno do rio Madeira para seu leito natural onde está situado este grupo gerador, e também a reta final do processo de construção e motorização da hidrelétrica, já que dá início aos testes das últimas 18 turbinas – duas delas entram em operação em novembro e dezembro.

O enchimento desta área é feita por sifonamento, ou seja, grandes tubulações levarão a água do rio Madeira, que estão em um nível mais alto, até a estrutura do Grupo Gerador 4 (GG4), por gravidade e pressão.

Este processo levará cerca de 60 dias e acontece em duas fases. Na primeira, enche-se a área que está acima (montante) do GG4. Finalizada esta etapa, parte-se para o enchimento da área que está abaixo (jusante) da estrutura.
O enchimento agora desta área confirma o compromisso da Santo Antônio Energia com o cronograma estabelecido e pactuado junto aos órgãos do setor elétrico.

A conclusão das obras da hidrelétrica está prevista para novembro de 2016, com o funcionamento das 50 turbinas bulbo, que irão gerar um total de 3.568 MW, energia suficiente para mais de 45 milhões de pessoas.

Relembre os principais marcos da Hidrelétrica Santo Antônio:


·        2001 a 2006 - Estudos de inventário e de viabilidade.

·        2007- Leilão da Aneel.

·        Setembro de 2008 - Início das obras de construção da hidrelétrica.

·        Julho de 2011 - Desvio do rio Madeira.

·        Setembro de 2011 - Licença de Operação e início do enchimento do reservatório.

·        Março de 2012 - Início da operação com o funcionamento de duas turbinas.

·        Março de 2015 - Hidrelétrica completa três anos de operação com 32 turbinas em operação e capacidade de geração de cerca de 2,3 mil MW.

·        Agosto de 2015 – Enchimento com água dos recintos do último grupo gerador, caracterizando com a volta do rio para seu leito original.



Fonte: Redação/ Assessoria
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar