acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Pessoas

Haroldo Lima é homenageado antes de entregar o cargo na ANP

02/12/2011 | 10h09
Haroldo Lima é homenageado antes de entregar o cargo na ANP
Haroldo Lima é homenageado antes de entregar o cargo na ... Haroldo Lima é homenageado antes de entregar o cargo na ...
Após oito anos e dois mandatos, o diretor-geral da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Haroldo Lima, entregará o posto no próximo dia 11. O executivo foi homenageado no Palácio Itamaraty, no Rio de Janeiro, ontem (1º), com a presença de autoridades estaduais e federais, parlamentares, representantes do setor de petróleo, gás e biocombustíveis e servidores da Agência.

Durante a solenidade foram ressaltadas as principais conquistas da Agência nos últimos anos. Lima falou sobre a evolução da Agência desde 2003, quando assumiu uma das diretorias, até 2011, quando conclui seu mandato como diretor-geral. Também destacou o fortalecimento da ANP neste período, com as atribuições novas recebidas com a publicação do marco regulatório específico para o pré-sal, a Lei do Gás e no mercado de biocombustíveis, com a introdução do biodiesel e a regulação de toda a cadeia do etanol.

"Em 2003, a ANP tinha 743 funcionários, hoje, depois de dois concursos públicos, são cerca de 1.200, sendo 542 concursados e 52%, pós-graduados. A Agência expandiu sua presença no território brasileiro com escritórios regionais no Amazonas, Rio Grande do Sul e Minas Gerais. Nestes oito anos, a qualidade do combustível melhorou consideravelmente, a partir de uma fiscalização inteligente. Os índices de combustível com problemas de qualidade que estavam em torno de 10% em 2003, hoje estão entre os mais baixos em nível internacional", disse Haroldo Lima.

Lima lembrou do sucesso na fiscalização da exploração e produção de petróleo e gás natural. "Estamos atentos à questão da segurança operacional das atividades marítimas desde 2001, a partir dos incidentes com as plataformas P-36 e P34. Nossas normas de segurança, publicadas em 2007, estão entre as melhores do mundo e foram citadas como exemplo de sucesso nos Estados Unidos na época do acidente no Golfo do México, no ano passado", observou.

Ele defendeu a retomada das rodadas de licitações "o mais rápido possível" como forma de estimular a exploração em áreas fora do pré-sal e falou do esforço empreendido pela ANP para o aumento do conhecimento do potencial petrolífero brasileiro com o Plano Anual de Estudos Geológicos e Geofísicos, que envolve investimentos de mais de R$ 1,8 bilhão para o período 2007/2014.

Para o secretário de Petróleo, Gás Natural e Combustíveis Renováveis do Ministério de Minas e Energia, Marco Antônio Almeida, um dos pontos altos da ANP durante gestão de Haroldo Lima foi "a capacidade de funcionar de maneira harmoniosa em relação ao governo federal sem, no entanto, ter uma atitude de submissão".

Haroldo Lima entrou na ANP em 2003, depois da aprovação pelo Senado Federal. Em janeiro de 2005 assumiu inteirinamente a direção-geral, tendo sido efetivado no cargo em outubro de 2005. Foi reconduzido em dezembro de 2007, e encerra seu mandato este mês. Seu substituto ainda não foi divulgado, mas alguns veículos divulgaram que a atual diretora da ANP Magda Chambriard é um nome forte, assim como Allan Kardec e Florival Carvalho, também diretores da Agência.


Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar