acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Matriz Energética Brasileira

Grupo apresenta propostas para matriz energética do Brasil

11/03/2015 | 10h51

Apresentar novos caminhos para a matriz energética brasileira. Este é o principal objetivo da Plataforma de Cenários Energéticos (PCE), iniciativa que une associações empresariais, universidades e ONGs com atuação em diversas frentes do setor. Os trabalhos serão conduzidos por especialistas do COPPE/UFRJ, ITA, ABEEÓLICA, ANACE, UNICA, COGEN, SATC-ABCM, Observatório do Clima e Fundação AVINA. Os aspectos ambientais também são uma forte vertente dentro do grupo, que conta com a contribuição da WWF Brasil e Greenpeace. Evento que será realizado no dia 26 de março, em Brasília (DF), marcará a apresentação dos estudos e propostas às esferas pública e privada.
 
“O ambiente criado pela Plataforma Cenários Energéticos proporciona uma avaliação ampla de aspectos conjunturais do setor elétrico, como é o caso da escassez de oferta hídrica e dos altos preços que caracterizam o momento atual”, esclarece o analista da Fundação AVINA e membro do conselho executivo da PCE, Paulo Rocha. “O exercício de construção de cenários futuros é uma oportunidade para debater os resultados da política setorial e propor novos rumos para o País, conciliando o desenvolvimento socioeconômico e a preservação do meio ambiente”, explica.
 
Por meio da plataforma, diversos atores do setor privado, Academia e ONGs propõem cenários e visões de futuro para a geração de energia no país, construídos a partir de uma base comum. Estas diferentes propostas são comparadas em um processo colaborativo para a construção de insumos para a política energética brasileira. “A transparência e a união de visões e expertises dos diversos grupos são estratégicas para o planejamento do setor e viabilização de novos projetos”, analisa Rocha.
 
Meio ambiente
 
Entre os agentes representados na plataforma, a agenda ambiental é um dos pontos em debate para projetos e possíveis rumos do setor. “Não há como pensar desenvolvimento e energia sem planejamento dos impactos ambientais”, defende a analista de conservação da WWF Brasil, Ligia Ribeiro. A organização integra o comitê executivo do grupo. “Há caminhos plenamente sustentáveis para a expansão energética do País. Nosso papel é de propor novos caminhos e explorar, com responsabilidade e eficiência, todo nosso potencial”, afirma. O Greenpeace também figura entre os cenaristas da plataforma.
 
Evento em Brasília
 
A apresentação dos estudos e propostas acontecerá no dia 26 de março, em Brasília (DF), em evento que trará análises e debates dos integrantes do grupo. Aberto ao público, o encontro será realizado na sede da APEX Brasil. Solicitações de inscrições e demais informações podem ser solicitadas por meio do site www.cenariosenergeticos.com.



Fonte: Redação / Assessoria
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar