acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Combustíveis

Governo não quer expansão de uso de gás natural em carros

19/05/2005 | 00h00
O Ministério de Minas e Energia divulgou nesta quarta-feira (18) nota informando não adotará políticas que levem à expansão indiscriminada da frota de veículos movidos a gás natural. "O uso do gás natural como combustível automotivo será estimulado para frotas de transporte coletivo urbano nas regiões metropolitanas de grande densidade populacional, com o objetivo de reduzir a emissão de gás carbônico (CO2) nessas áreas", diz a nota.
O ministério informa que ainda este ano enviará ao Congresso uma proposta de marco regulatório sobre o gás natural, que ainda está sob análise interna. No marco regulatório, o governo, segundo a nota, procura assegurar o uso mais eficiente do gás natural, priorizando a sua utilização pela indústria. O ministério cita experiências internacionais que mostram que essa utilização tem efeito positivo na economia, contribuindo para elevar o PIB - Produto Interno Bruto.
"Também é prioridade do Ministério de Minas e Energia assegurar o uso do gás natural para a geração de energia elétrica, de forma complementar à hidroeletricidade". A nota diz que, para os veículos não destinados ao transporte público, a prioridade é estimular o uso do etanol e do biodiesel, que emitem menos gás carbônico que os derivados de petróleo. "O Brasil é o maior produtor de etanol no mundo e se prepara para assumir a mesma posição em relação ao biodiesel."
A nota diz ainda que não se cogita criar restrições de abastecimento para os veículos que já consomem o gás natural, como combustível, que já são cerca de 1 milhão.

Fonte: AmbienteBrasil/Estad
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar