acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Economia

Governo divulgará na terça previsões econômicas para 2015

14/04/2014 | 14h41

 

Em meio a um cenário de alta da inflação e baixo crescimento, o governo divulgará nos próximos dias as projeções oficiais para a economia em 2015. Os números serão apresentados na terça-feira (15), quando o Ministério do Planejamento enviará ao Congresso Nacional o projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2015.
Lei que define as diretrizes que guiarão a elaboração do orçamento do ano seguinte, a LDO precisa ser enviada ao Congresso até 15 de abril. Além dos principais programas e ações do governo, a LDO traz os parâmetros econômicos para o ano seguinte que ajudam a planejar o comportamento das receitas e das despesas no próximo exercício.
Em relação ao próximo ano, o mercado prevê IPCA de 5,84% e crescimento de 2% no PIB de acordo com o boletim Focus, pesquisa com instituições financeiras divulgada toda semana pelo Banco Central. Na última versão do Relatório de Inflação, divulgada no fim de março, o Banco Central projeta inflação de 5,5%.
O governo pode aproveitar a divulgação da LDO para atualizar as estimativas oficiais para 2014. Embora a LDO seja apresentada pelo Ministério do Planejamento, os parâmetros econômicos são elaborados pela Secretaria de Política Econômica (SPE) do Ministério da Fazenda.
Oficialmente, a SPE prevê crescimento de 2,5% do Produto Interno Bruto (PIB, soma dos bens e serviços produzidos no país) e inflação de 5,3% pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) para 2014. No entanto, as projeções do mercado apontam números mais pessimistas. Segundo o boletim Focus, os analistas estimam IPCA de 6,35% e crescimento do PIB de apenas 1,63% para este ano.
O próprio Banco Central também acredita em inflação mais alta e crescimento mais baixo que o inicialmente previsto. De acordo com o Relatório de Inflação, divulgado no fim de março, a autoridade monetária estima que o IPCA encerrará o ano entre 6,1% e 6,2%. No documento anterior, em dezembro, a projeção estava em 5,6%. Para o PIB, o Banco Central prevê crescimento de 2% em 2014 e ainda não divulgou a estimativa para 2015.

Em meio a um cenário de alta da inflação e baixo crescimento, o governo divulgará nos próximos dias as projeções oficiais para a economia em 2015. Os números serão apresentados na terça-feira (15), quando o Ministério do Planejamento enviará ao Congresso Nacional o projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2015.

Lei que define as diretrizes que guiarão a elaboração do orçamento do ano seguinte, a LDO precisa ser enviada ao Congresso até 15 de abril. Além dos principais programas e ações do governo, a LDO traz os parâmetros econômicos para o ano seguinte que ajudam a planejar o comportamento das receitas e das despesas no próximo exercício.

Em relação ao próximo ano, o mercado prevê IPCA de 5,84% e crescimento de 2% no PIB de acordo com o boletim Focus, pesquisa com instituições financeiras divulgada toda semana pelo Banco Central. Na última versão do Relatório de Inflação, divulgada no fim de março, o Banco Central projeta inflação de 5,5%.

O governo pode aproveitar a divulgação da LDO para atualizar as estimativas oficiais para 2014. Embora a LDO seja apresentada pelo Ministério do Planejamento, os parâmetros econômicos são elaborados pela Secretaria de Política Econômica (SPE) do Ministério da Fazenda.

Oficialmente, a SPE prevê crescimento de 2,5% do Produto Interno Bruto (PIB, soma dos bens e serviços produzidos no país) e inflação de 5,3% pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) para 2014. No entanto, as projeções do mercado apontam números mais pessimistas. Segundo o boletim Focus, os analistas estimam IPCA de 6,35% e crescimento do PIB de apenas 1,63% para este ano.

O próprio Banco Central também acredita em inflação mais alta e crescimento mais baixo que o inicialmente previsto. De acordo com o Relatório de Inflação, divulgado no fim de março, a autoridade monetária estima que o IPCA encerrará o ano entre 6,1% e 6,2%. No documento anterior, em dezembro, a projeção estava em 5,6%. Para o PIB, o Banco Central prevê crescimento de 2% em 2014 e ainda não divulgou a estimativa para 2015.



Fonte: Agência Brasil
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar