acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Decisão

Governo decide futuro do pré-sal até o dia 31

12/08/2010 | 11h04
Nas próximas duas semanas, o governo vai tomar duas decisões cruciais em relação ao pré-sal: definir o preço do barril de petróleo que servirá para calcular o valor da capitalização da Petrobras e fixar o nível de nacionalização de equipamentos para a exploração e para a produção na área. Essas informações constarão do contrato que o governo assina com a estatal até 31 de agosto.


Para fortalecer o caixa da Petrobras e dar-lhe condições de investir na exploração do pré-sal, a União concordou em entregar à companhia 5 bilhões de barris de petróleo. O preço do barril está sendo calculado por duas certificadoras, uma contratada pela estatal e outra pela Agência Nacional do Petróleo (ANP). "Elas não devem chegar a coisas muito diferentes", disse o ministro de Minas e Energia, Márcio Zimmermann. "No mundo inteiro, fala-se que o preço vai ficar entre US$ 5 e US$ 10."


A expectativa é de que a ANP receba o cálculo no dia 19. O preço do barril será discutido em reunião do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE), a ser realizada "três ou quatro dias depois". A definição do índice de nacionalização é aguardada com expectativa pela indústria brasileira, principalmente após os rumores de que a Petrobras estaria defendendo a contratação de apenas 35% de conteúdo local. Segundo Zimmermann, a Petrobras não apresentou essa proposta. "Ela quer que se trabalhe num patamar factível." Que patamar é esse, é algo que ainda está em discussão.


Fonte: Redação/ Agências
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar