acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Gás Natural

GNV impulsiona crescimento do mercado de gás no Rio

30/06/2004 | 00h00

O início das obras de instalação dos gasodutos que levarão o gás natural aos municípios de Niterói e São Gonçalo é marcado por solenidades em São Gonçalo, nesta quarta-feira (30/06), e em Niterói, na sexta. Na quinta-feira (01/07), a Rede Forza começa a operar seu 18º posto de abastecimento de gás natural veicular (GNV) na cidade do Rio. Os eventos, quase simultâneos, confirmam a importância do combustível no estado, que concentra o maior número de postos GNV do país e a maior frota de veículos movidos a gás natural.
O investimento da CEG na primeira fase de expansão do gasoduto é de R$ 50 milhões, para a construção de 110 km de redes de dutos em São Gonçalo. Na segunda etapa, o investimento será de R$ 100 milhões, para a construção de 220 km de redes de dutos para levar o gás a Niterói, para as localidades de Barretos, Centro, Viradouro, Ponta d`Areia, Fonseca e adjacências até o final de 2004. Outras localidades receberão gás natural em 2005 e a previsão para a chegada da rede à Região Oceânica é para o ano de 2006.  
No Rio de Janeiro, o investimento da Forza foi de R$ 2,5 milhões. O posto instalado no bairro do Rio Comprido, zona norte do Rio, deverá abastecer uma média de 700 veículos por dia, com um fornecimento médio de 200 mil m³ de GNV por mês. O posto do Rio Comprido é o terceiro aberto pela rede só em 2004. A companhia fundada em 1999, com capital 100% nacional, ainda pretende inaugurar mais quatro postos este ano, completando um investimento de R$ 8 milhões na expansão da bandeira. A meta da empresa para os próximos cinco anos é inaugurar 50 postos GNV no estado.
Segundo nota do governo do estado, o GNV tem sido o carro-chefe do crescimento do gás natural no Rio, no entanto, em Niterói, os maiores beneficiados serão a indústria naval e cimenteira da região, embora a expectativa seja de desenvolvimento de uma rede de abastecimento de GNV, que pode chegar à instalação de cerca de 40 novos postos nos próximos anos.
O gasoduto que vai abastecer Niterói e São Gonçalo tem origem no município de Guapimirim.
Os eventos de iniciação das obras da rede de dutos contaram com a presença do secretário de estado de energia, indústria naval e petróleo, Wagner Victer e do presidente da CEG, Daniel López Jordá, além de autoridades locais. 

 



Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar