acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
publicidade
Aço

Gerdau investe mais em expansão da capacidade

12/09/2008 | 04h39

Após realizar aquisições da ordem de US$ 9,1 bilhões nos últimos dois anos e meio, o grupo Gerdau parece agora focar seus esforços no fortalecimento de suas operações. Ontem, o presidente da companhia, André Gerdau Johannpeter, anunciou à presidente da Argentina, Cristina Kirchner, investimento de US$ 524 milhões para instalar uma nova usina de produção de aço que vai quadruplicar a capacidade da subsidiária argentina Sipar. O anúncio acontece uma semana depois de a companhia informar, em visita ao presidente do Peru, Alan Garcia, que vai investir US$ 1,4 bilhão para expandir em seis vezes a capacidade de produção no país.

 

"A Gerdau fez muitas aquisições de pequeno porte e agora está fazendo os investimentos necessários para tornar as unidades operações mais fortes", disse a analista da Banif Investment Banking, Catarina Pedrosa, descartando, porém, a possibilidade de que a empresa esteja mudando sua estratégia de crescimento para um modelo de expansão da capacidade produtiva por meio de ampliação de unidades e construção de novas usinas, em vez das aquisições. "A Gerdau mantém seu apetite, mas depende de encontrar ativos a preços atrativos, e como o momento atual do mercado é complicado, é melhor investir nas próprias unidades".

 

Somente neste ano, a empresa gastou US$ 3,3 bilhões em aquisições, com destaque para a conclusão da compra das norte-americanas Macsteel (US$ 1,5 bilhão), de aços especiais, e de 49% da mexicana Corsa Controladora (US$ 110,7 milhões), além do fechamento da aliança estratégica com a Corporación Centroamericana del Acero, na qual a Gerdau investiu US$ 180 milhões, passando a deter 30% do capital.

 

Já os investimentos em expansão e atualização tecnológica das unidades industriais chegaram a US$ 659 milhões e fazem parte do plano da companhia de investir US$ 6,4 bilhões entre 2008 e 2010. Do total anunciado ontem na Argentina, US$ 310 milhões já estava contemplado nesse programa. Os outros US$ 214 milhões, bem como os US$ 1,4 bi no Peru não estavam incluídos.

 

Ampliação

 

Até 2011 o grupo pretende ampliar em 450 mil toneladas a capacidade para produzir produtos longos acabados, o que representa expansão de 73% em relação à capacidade atual de 260 mil toneladas. Além disso, prevê construir uma usina com capacidade para produzir 610 mil toneladas de aço bruto. Atualmente, a Sipar Gerdau adquire a matéria-prima para seus produtos siderúrgicos do exterior. Na segunda etapa, que deve ser concluída em 2016, a capacidade de produção anual alcançará 1,1 milhão de toneladas de aço e de produtos acabados. As novas instalações serão localizadas em Pérez, Província de Santa Fé, a 5 km da atual usina da Sipar Gerdau e as obras começarão em novembro próximo.

 

"O novo investimento é crucial para o desenvolvimento da Gerdau na Argentina",.afirmou André Gerdau em comunicado. A companhia destacou que a produção será destinada a atender a demanda crescente do mercado argentino, principalmente nos segmentos da construção civil e da indústria metal-mecânica. Segundo a Gerdau, atualmente o consumo per capita de aço na Argentina apresenta atrativas oportunidades de crescimento para o futuro. "Conforme o Centro das Indústrias Siderúrgicas estima-se que o consumo de aços longos – previsto para este ano de 1,9 milhão de toneladas – será de 2,3 milhões de toneladas em 2013", informou.

 

De acordo com dado mais recente do Instituto Latino Americano do Ferro e Aço (Ilafa), a Argentina consumiu em 2006 cerca de 4,1 milhões de toneladas de produtos siderúrgicos, volume 18% superior ao apurado um ano antes. Com isso, o consumo per capita no país cresceu 9%, para 121 quilos por habitante. (na mesma época, o Brasil consumia 126 kg/habitante) Já a produção de laminados cresceu 2% no mesmo período, para 4,85 milhões de toneladas.



Fonte: Gazeta Mercantil
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar