acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Negócios

Gerdau desiste de buscar parceiro para projeto de mineração

01/11/2012 | 15h13

 

O conselho de administração da siderúrgica Gerdau decidiu encerrar o processo de busca de um parceiro estratégico para o seu projeto integrado de mineração. A decisão foi tomada em decorrência da descoberta de volume superior de recursos minerais e do fato de que as propostas não atenderam às expectativas da empresa.
Em um primeiro momento, o projeto apresentado a potenciais investidores contemplava recursos da ordem de 2,9 bilhões de toneladas de minério de ferro. No entanto, em função da continuidade de prospecção e estudos, os recursos estão estimados agora em 6,3 bilhões de toneladas, com teor de ferro superior a 40%.
A companhia pretende alcançar um volume de produção de minério de ferro superior a 24 milhões de toneladas por ano, por meio de uma nova unidade de processamento de itabiritos friáveis (que se fragmentam com facilidade), com entrada em operação estimada para 2020.
A empresa reforçou ainda o compromisso com o projeto de mineração implementando um plano de investimentos, sem comprometer os recursos necessários à sustentabilidade do negócio de aço.
“Conforme já anunciado, a Gerdau está dando continuidade aos seus investimentos em minério de ferro, sendo que a meta é atingir 11,5 milhões de toneladas de capacidade instalada anual já em 2013, com investimentos previstos de R$ 838 milhões, que permitirão alcançar a autossuficiência e comercializar excedentes”, afirmou a companhia em fato relevante.
Posteriormente, com investimentos adicionais de aproximadamente R$ 500 milhões, a empresa pretende alcançar em 2016 uma capacidade anual instalada de produção de 18 milhões de toneladas por ano.
Também nessa fase serão investidos mais R$ 500 milhões na implantação de um terminal ferroviário, em Miguel Burnier (MG), para viabilizar o escoamento do minério de ferro produzido. Esse terminal ferroviário comportará as futuras expansões e os volumes adicionais de produção de minério da Gerdau.
Conforme antecipado pelo "Valor", a Gerdau também anunciou investimento, de R$ 460 milhões, na expansão da aciaria da siderúrgica Riograndense, no município de Sapucaia do Sul, na região metropolitana de Porto Alegre.
A Riograndense - primeira unidade siderúrgica do grupo, adquirida no fim dos anos 40 do século passado - produz aços longos para construção civil e indústria. A unidade marcou a entrada da Gerdau na siderurgia, que buscava na época garantir o fornecimento de arames para sua produção de pregos. O investimento vai ampliar sua capacidade em 50%, de 450 mil para 650 mil toneladas por ano.
"O valor do investimento, que entrará em operação no segundo semestre de 2015, compreende a construção da infraestrutura necessária para a expansão da unidade, a compra de máquinas e equipamentos, obras civis e instalações", diz comunicado da empresa.

O conselho de administração da siderúrgica Gerdau decidiu encerrar o processo de busca de um parceiro estratégico para o seu projeto integrado de mineração. A decisão foi tomada em decorrência da descoberta de volume superior de recursos minerais e do fato de que as propostas não atenderam às expectativas da empresa.


Em um primeiro momento, o projeto apresentado a potenciais investidores contemplava recursos da ordem de 2,9 bilhões de toneladas de minério de ferro. No entanto, em função da continuidade de prospecção e estudos, os recursos estão estimados agora em 6,3 bilhões de toneladas, com teor de ferro superior a 40%.


A companhia pretende alcançar um volume de produção de minério de ferro superior a 24 milhões de toneladas por ano, por meio de uma nova unidade de processamento de itabiritos friáveis (que se fragmentam com facilidade), com entrada em operação estimada para 2020.


A empresa reforçou ainda o compromisso com o projeto de mineração implementando um plano de investimentos, sem comprometer os recursos necessários à sustentabilidade do negócio de aço.


“Conforme já anunciado, a Gerdau está dando continuidade aos seus investimentos em minério de ferro, sendo que a meta é atingir 11,5 milhões de toneladas de capacidade instalada anual já em 2013, com investimentos previstos de R$ 838 milhões, que permitirão alcançar a autossuficiência e comercializar excedentes”, afirmou a companhia em fato relevante.


Posteriormente, com investimentos adicionais de aproximadamente R$ 500 milhões, a empresa pretende alcançar em 2016 uma capacidade anual instalada de produção de 18 milhões de toneladas por ano.


Também nessa fase serão investidos mais R$ 500 milhões na implantação de um terminal ferroviário, em Miguel Burnier (MG), para viabilizar o escoamento do minério de ferro produzido. Esse terminal ferroviário comportará as futuras expansões e os volumes adicionais de produção de minério da Gerdau.


Conforme antecipado pelo "Valor", a Gerdau também anunciou investimento, de R$ 460 milhões, na expansão da aciaria da siderúrgica Riograndense, no município de Sapucaia do Sul, na região metropolitana de Porto Alegre.


A Riograndense - primeira unidade siderúrgica do grupo, adquirida no fim dos anos 40 do século passado - produz aços longos para construção civil e indústria. A unidade marcou a entrada da Gerdau na siderurgia, que buscava na época garantir o fornecimento de arames para sua produção de pregos. O investimento vai ampliar sua capacidade em 50%, de 450 mil para 650 mil toneladas por ano.


"O valor do investimento, que entrará em operação no segundo semestre de 2015, compreende a construção da infraestrutura necessária para a expansão da unidade, a compra de máquinas e equipamentos, obras civis e instalações", diz comunicado da empresa.



Fonte: Valor Online
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar