acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Investimento

GE investe em tecnologia de eficiência energética

25/08/2010 | 09h18
A General Eletric (GE) quer conquistar um espaço no debate sobre melhorias na eficiência energética do Brasil e oferecer soluções de "smart grid", as chamadas redes inteligentes, para o governo. Com isso, a empresa espera duplicar o braço de energia digital no país em dois anos.

A ação do presidente global da unidade de energia digital da GE, Bob Gilligan, neste sentido terá início hoje, quando o executivo se encontrará o ministro de Minas e Energia, Márcio Zimmermann, e com o diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Nelson Hübner, para apresentar as soluções que a empresa tem para o sistema energético do país.

"Queremos mostrar comprometimento. Queremos fazer parte ativa dos padrões nacionais para o setor", afirmou o executivo em entrevista ao Valor. A importância que o segmento ganha para a multinacional se reflete justamente na presença do executivo no país, cuja última visita ocorreu há dez anos.

A divisão, que fica debaixo do guarda-chuva da unidade de energia da multinacional, é pouco representativa dentre os negócios globais da GE. No ano passado, o faturamento da GE Digital Energy no mundo totalizou US$ 2 bilhões, sendo que o grupo como um todo faturou US$ 170 bilhões.

No Brasil o negócio também é pequeno: os ganhos da área no país não são revelados, mas dos 1.000 funcionários atuantes no segmento na América Latina, apenas 70 estão no Brasil. "Vamos duplicar nosso tamanho aqui nos próximos dois anos", afirmou o presidente da GE Digital Energy para a América Latina, Roberto Vengoechea.

O filão que a GE quer aproveitar está relacionado com as políticas que o governo brasileiro tem adotado para o setor, como a parceria entre a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e o Ministério da Ciência e Tecnologia, firmada no início do ano, para desenvolver uma ação conjunta na criação de um padrão para medidores digitais de energia.

A ideia é substituir os quase 65 milhões de medidores já existentes no sistema brasileiro pelo medidor inteligente, o que permite que consumidores, distribuidoras e governo tenham mais controle sobre onde estão concentrados os gastos de energia e possam, deste modo, aumentar a eficiência energética do sistema.

"Mas nosso foco é mais do que os medidores. Queremos fazer parte do grupo que vai ajudar o governo na melhoria da eficiência energética. Nosso foco são as perdas de energia como um todo e temos diversas soluções para isso", afirmou Vengoechea.

Neste ano, a GE já assinou memorando de entendimento voltado para as soluções de redes inteligentes com o governo do Chile. Essas tecnologias também já estão em andamento em Miami, nos EUA, e em Londres, na Inglaterra.


Fonte: Valor Econômico
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar