acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Gás Natural

Gazprom pretende investir US$ 2 bi no abastecimento da Europa

23/11/2012 | 10h38

 

A estatal russa Gazprom pretende investir US$ 2 bilhões para aumentar os volumes de gás natural destinados à Europa por meio da Bielorrússia, segundo informou hoje a imprensa local, citando o presidente do grupo, Alexei Miller.
Após se encontrar com o presidente bielorrusso, Alexander Lukashenko, o executivo disse que a gigante de gás vai enviar 44,5 bilhões de metros cúbicos do combustível neste ano por meio do país vizinho — a capacidade total de seu gasoduto.
Segundo ele, os esforços para aumentar o volume que pode ser enviado em cerca de 15 bilhões de metros cúbicos serão iniciados em março do ano que vem. A Gazprom é controladora integral da Beltransgaz, que administra o gasoduto.
A Rússia está aumentando sua capacidade de transporte para a Europa ao mesmo tempo em que a demanda do continente encontra dificuldade em crescer, em meio ao esfriamento da economia e da competição com outras companhias.
Em outubro, a Gazprom abriu uma segunda linha da Nord Stream, que leva gás natural para a Alemanha, passando pelo Mar Báltico. A capacidade, assim, foi dobrada, para 55 bilhões de metros cúbicos.
No começo deste mês, a estatal anunciou sua decisão final de investimentos na South Stream, linha que transporta o combustível até o sul da Europa por meio do Mar Negro. O projeto deve entregar 63 bilhões de metros cúbicos por ano ao continente até o fim da década.

A estatal russa Gazprom pretende investir US$ 2 bilhões para aumentar os volumes de gás natural destinados à Europa por meio da Bielorrússia, segundo informou hoje a imprensa local, citando o presidente do grupo, Alexei Miller. Após se encontrar com o presidente bielorrusso, Alexander Lukashenko, o executivo disse que a gigante de gás vai enviar 44,5 bilhões de metros cúbicos do combustível neste ano por meio do país vizinho — a capacidade total de seu gasoduto.


Segundo ele, os esforços para aumentar o volume que pode ser enviado em cerca de 15 bilhões de metros cúbicos serão iniciados em março do ano que vem. A Gazprom é controladora integral da Beltransgaz, que administra o gasoduto. A Rússia está aumentando sua capacidade de transporte para a Europa ao mesmo tempo em que a demanda do continente encontra dificuldade em crescer, em meio ao esfriamento da economia e da competição com outras companhias.


Em outubro, a Gazprom abriu uma segunda linha da Nord Stream, que leva gás natural para a Alemanha, passando pelo Mar Báltico. A capacidade, assim, foi dobrada, para 55 bilhões de metros cúbicos. No começo deste mês, a estatal anunciou sua decisão final de investimentos na South Stream, linha que transporta o combustível até o sul da Europa por meio do Mar Negro. O projeto deve entregar 63 bilhões de metros cúbicos por ano ao continente até o fim da década.

 



Fonte: Valor Econômico
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar