acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Gás natural

Gasmig investe R$ 25,6 milhões em gasoduto

06/12/2004 | 00h00

A Gasmig, empresa distribuidora de gás natural controlada pela Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), vai investir R$ 25,6 milhões na primeira etapa de um programa para levar o combustível até à região do Vale do Aço. O novo ramal do gasoduto partirá da cidade de São Brás do Suaçi, na região central, e passará por Conselheiro Lafaiete, Congonhas, Ouro Branco e Ouro Preto.
O contrato com a empreiteira Andrade Gutierrez para a construção do ramal já foi assinado. As obras têm duração prevista de 300 dias. Numa segunda etapa, o gasoduto será ampliado de Ouro Preto até à cidade de Belo Oriente, atendendo regiões onde estão instaladas grandes indústrias como Belgo-Mineira, Usiminas e Cenibra.
A necessidade de conduzir o gás até três pólos de industrialização no Estado - Vale do Aço, Sul de Minas e Triângulo Mineiro - levou a Cemig a vender 40% do capital da Gasmig à Petrobras. A estatal pagou R$ 144 milhões pela participação, recursos que contribuirão para o programa de ampliação do gasoduto. A estimativa é de que a ampliação da distribuição de gás em Minas Gerais exigirá US$ 475 milhões em investimentos.
O governador do Estado, Aécio Neves, sancionou na sexta-feira (03/12) a lei estadual que autoriza a alienação das ações da Gasmig para a Petrobras. Hoje, a Gasmig tem apenas um gasoduto e capacidade de fornecimento de 3,5 milhões de metros cúbicos por dia. A empresa estima que o potencial de consumo do gás natural no mercado mineiro será de 9,6 milhões de metros cúbicos por, dia em 2010.
Outros três investimentos em Minas Gerais foram anunciados na sexta-feira. A Aethra, que produz componentes automotivos, vai investir R$ 60 milhões na ampliação e modernização das unidades de Betim e Contagem. A empresa vai produzir autopeças e componentes para o novo modelo Smart que a DaimlerChrysler fabricará em Juiz de Fora.
Em Brasilândia de Minas, a Fuchs investirá R$ 69,3 milhões na expansão da fábrica de condimentos, molhos e extratos. A indústria de embalagens Inpa instalará uma nova fábrica na região do Triângulo Mineiro, orçada em R$ 62,5 milhões, para a produção de papel e caixas de papelão ondulado.
Os planos da Aethra, Fuchs e Inpa foram anunciados durante o evento "Minas, parceiro Ideal", que reuniu empresários de todo o Estado e o primeiro escalão do governo mineiro. O encontro, organizado pela Federação das Indústrias de Minas Gerais, foi uma oportunidade para o governador Aécio Neves falar aos empresários sobre os programas mineiros para atrair indústrias. Segundo Neves, já estão confirmados R$ 34,3 bilhões em investimentos no Estado, por parte da iniciativa privada, no período entre janeiro de 2003 e dezembro de 2006.



Fonte: Valor Econômico
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar