acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Royalties

Gabrielli rejeita proposta de Cabral sobre royalties e garante que estatal defenderá contratos

15/09/2011 | 18h12
A Petrobras entrará na Justiça caso o Congresso Nacional aprove a proposta do governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, que prevê o aumento da Participação Especial, encargo que as empresas pagam ao governo com base no lucro da exploração de cada campo petrolífero ativos. A proposta mantém o atual nível de arrecadação de royalties dos estados e municípios produtores de petróleo, garantindo receita adicional aos não produtores.

“A Petrobras vai ter que disputar isso judicialmente, não tem jeito. Se não, você está fazendo uma administração temerária. Se alterar os contratos, ela obrigatoriamente terá que defender os contratos dela”, assegurou o presidente da estatal, José Sergio Gabrielli, que participou de um evento do setor de energia, no Rio de Janeiro.

Ele lembrou que o pagamento de royalties e Participação Especial pelas petrolíferas está previsto na Lei do Petróleo (Lei 9.478/97). E que é com base nessa legislação que os contratos de concessão foram assinados. “Os contratos de concessão hoje existentes pagaram R$ 19 bilhões em royalties e participações especiais em 2010 e chegarão em 2020 pagando cerca de R$ 45 bilhões”.


Fonte: Agência Brasil
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar