acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Política

Gabrielli detalha investimentos que somam US$ 20,9 bi em SP

25/11/2011 | 15h56
O presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli de Azevedo, participou de um encontro com o o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, o secretário estadual de Energia, José Aníbal, o senador Eduardo Suplicy e deputados estaduais e federais da bancada paulista. O executivo detalhou os mais de US$ 20,9 bilhões que a companhia aplicará no estado até 2015 - somando-se o investimento da Petrobras e seus parceiros, o montante alcança US$ 29,9 bilhões no período. As áreas de Exploração e Produção (E&P) e Refino, Transporte e Comercialização (RTC) serão as mais beneficiadas, com investimentos de US$ 8,248 bilhões e US$ 9,851, respectivamente.

O presidente ressaltou a importância de São Paulo para o setor de petróleo e gás e afirmou que o estado “possui uma ampla infraestrura logística e está diante de um enorme potencial de crescimento nos setores industrial e de serviços. Com a exigência de conteúdo nacional de 65%, São Paulo deve se preparar para atender não apenas os fornecedores estaduais, mas a cadeia de petróleo e gás em todo o país”.

Gabrielli reforçou no encontro que a companhia já tem realizado grandes investimentos no estado, e esta participação deve aumentar sensivelmente nos próximos anos com o desenvolvimento da Bacia de Santos.

Atualmente cerca de 43% do refino brasileiro está concentrado em quatro refinarias paulistas - Revap, Replan, RPBC e Recap. A companhia também possui 2600 km de dutos em São Paulo e deve aumentar a capacidade de fornecimento de gás para 22,2 milhões de m³ /dia em 2013.

São Paulo responde ainda por 36% das empresas brasileiras presentes hoje no Cadastro de Fornecedores da Petrobras. O presidente lembrou que, por meio o Programa Progredir, lançado oficialmente em junho, a estatal busca fortalecer e ampliar ainda mais a cadeia produtiva para atender o Plano de Negócios 2011-2015. “O Progredir já resultou em redução de custo dos financiamentos superior a 20%, chegando a 40% em alguns casos”, lembrou ele.

Até outubro de 2011, a Petrobras foi responsável pelo recolhimento de 9% do ICMS do estado de São Paulo e os municípios de Paulínia (R$ 47 milhões), São José dos Campos (R$ 22 milhões) e Cubatão (R$ 20 milhões) foram os maiores recebedores de ISS recolhido pela companhia.

Outro destaque citado pelo presidente da Petrobras é o aumento de 611% em investimentos destinados à Pesquisa e Desenvolvimento e Infraestrutura no estado nos últimos anos, tendo alcançado R$ 490,9 milhões no período 2006-2011. Em São Paulo vigoram atualmente acordos com 15 instituições de ciência e tecnologia (ICTs) por meio das Redes Temáticas. Este modelo foi criado pela Petrobras em 2006 e hoje há 50 redes operando em parceria com mais de 100 universidades e instituições de pesquisas de todo o Brasil. Nas redes, as instituições desenvolvem pesquisas em temas estratégicos para o negócio da Petrobras, como petróleo e gás, biocombustíveis e preservação ambiental.


Fonte: Agência Petrobras
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar