acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Energia

Firjan: Atraso das usinas para geração de energia elétrica custa R$ 65 bi ao país

12/02/2015 | 11h56

O atraso das obras das usinas para geração de energia elétrica custou, de 2006 a 2014, R$ 65,1 bilhões ao país. De acordo com estudo divulgado pelo Sistema Firjan (Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro) nesta quinta-feira, dia 12, o valor leva em conta as obras atrasadas até 31 de dezembro do ano passado - 272 usinas e 410 turbinas - e o custo de reposição de energia que precisou ser feita através das usinas térmicas.

O estudo aponta que o atraso das obras contribui para o aumento dos custos de energia para os diversos consumidores. Hoje, o custo médio é de R$ 403,80 por MWh para a indústria e o Brasil ocupa a 6ª posição mais cara em ranking que contempla 28 países. Além do alto custo das térmicas, a Firjan ressalta que o problema agrava a escassez de energia elétrica, já que o atraso das obras impossibilitou a geração do total de 39.100 GWh que poderia ter sido oferecido pelas usinas planejadas para entrar em funcionamento até o ano passado.

A Federação considera que o momento é crítico e sugere uma revisão do cronograma para acelerar ao máximo as obras que estão em andamento. De acordo com o estudo, é fundamental a conclusão das obras de turbinas das usinas que já operam parcialmente e a exclusão daquelas que não possuem reais chances de serem concluídas.

A Firjan destaca também a necessidade de se acelerar a construção das linhas de transmissão para permitir a ligação com usinas que apenas aguardam a conexão com o Sistema Interligado Nacional (SIN) para entrar em funcionamento; de leilão apenas das obras de usinas com projeto executivo e licenciamento ambiental tecnicamente viável; e de melhoria da coordenação entre os órgãos governamentais, garantindo maior celeridade ao processo de licenciamento ambiental.

De acordo com o gerente de Competitividade Industrial e Investimentos do Sistema Firjan, Cristiano Prado, “essas ações são essenciais para garantir que o planejamento seja de fato executado, permitindo ao país ter a garantia de fornecimento de energia e minimizando o risco de crises futuras”.

O estudo “Quanto custa o atraso das usinas de geração de energia elétrica” pode ser acessado através deste link: http://ow.ly/IVZ0j



Fonte: Redação / Assessoria
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar