acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Projetos

Finep divulga resultado do edital do pré-sal

01/12/2011 | 16h40
A Finep e o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação investirão cerca de R$ 30 milhões em 14 projetos ligados a segurança ambiental na área de petróleo e gás. A ideia é ajudar a prevenir acidentes como o ocorrido recentemente na Bacia de Campos.

Os projetos foram selecionados por meio de uma chamada pública, apoiando a cooperação entre empresas e Instituições Científicas e Tecnológicas (ICTs) visando solução de desafios ligados ao pré-sal. Graças a um suplemento de recursos à chamada feito pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, 58 projetos cooperativos foram contemplados, com investimentos totais de cerca de R$ 110 milhões, relacionados a diferentes segmentos do setor de petróleo e gás. Os projetos relativos à segurança ambiental representam cerca de 25% do total.

No segmento de tecnologias de prevenção, localização e reparo de vazamentos em equipamentos offshore e de recuperação de áreas impactadas por esses vazamentos, há projetos como: “Scanner Ultrassom Submarino Operado por ROV para Inspeção de Dutos Offshore”, de interesse da parceria PUC-RJ e a empresa Ativa Tecnologia e Desenvolvimento e “Sistema para Centro de Decisão Orientado para Monitoração Ambiental de Plataformas Offshore, usando Redes de Sensores Sem Fio”, da parceria COPPE/UFRJ e Inovax Engenharia de Sistemas, ambos oriundos do Rio de Janeiro; “Desenvolvimento de Técnica para Reparo de Dutos e Umbilicais Submarinos em Águas Profundas ”, de interesse da parceria UFRGS e a empresa Arbra Engenharia Industrial, oriundo do Rio Grande do Sul, e “Desenvolvimento de sistema de detecção de vazamento em umbilicais”, proposto pela parceria CESAR e ASEL-TECH Tecnologia e Automação, de Pernambuco.

Essas propostas envolvem desde estudos de viabilidade de tecnologias para a detecção e o monitoramento de vazamentos, como, por exemplo, pela técnica de diferencial de temperatura e por interferência química, até a construção de protótipos e o desenvolvimento dos sistemas propriamente ditos, ou mesmo investigações sobre como viabilizar o aumento da segurança no transporte de fluidos, além de como dar sobrevida às estruturas que sofrem reparos eventuais.

A chamada priorizou seis segmentos: Válvulas, Conexões/Flanges, Umbilicais Submarinos, Caldeiraria, Construção Naval e Instrumentação/Automação. Entre as 162 propostas finais, a demanda financeira ficou em cerca de R$ 386 milhões, incluídos os valores dos projetos e bolsas.

Destaca-se a Região Sudeste, com 75% da quantidade final de propostas e 72% dos recursos. Não houve projetos classificados de instituições da Região Norte. Em relação aos segmentos, houve grande número de propostas em Instrumentação e Controle - cerca de 30% dos recursos totais demandados. O grupo de projetos voltados para segmentos não priorizados na chamada também foi significativo, somando cerca de 22% do total. Esses tinham foco em setores como metal-mecânico, eletro-eletrônico, software e logística.

Os projetos escolhidos podem ser conferidos no site: www.finep.gov.br


Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar