acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Economia

Fecomercio: combustíveis ajudam a pressionar preços no varejo

06/09/2011 | 14h27
O Índice de Preços no Varejo (IPV), medido pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (Fecomercio), teve variação negativa de 0,02%, em julho ante uma deflação de 0,34%, em junho. Nos últimos 12 meses até julho, o índice acumula alta de 5,18%.

O resultado de julho foi influenciado, principalmente, pelos preços das carnes, que ficaram em média 0,54% mais baratas do que no mês anterior. Mas esse recuo ficou abaixo do registrado em junho (-2,90%). Nos açougues, o produto ficou 17,71% mais caro nos últimos 12 meses até julho.

Nesse mesmo período acumulado, houve um avanço de 12,48% no segmento de combustíveis e lubrificantes. A Fecomercio salientou que, mesmo em um período de safra da cana-de-açúcar, o preço desses produtos aumentou 0,17%, em julho. “O resultado aponta que o descompasso entre a oferta escassa e a demanda impulsionada pelo aumento da frota de veículos flex ainda reflete nos preços desses componentes”, assinala o comunicado da entidade.

A pesquisa aponta ainda elevação de 1,26% nos preços de frios e laticínios. Já os preços de alguns produtos in natura apresentaram queda de 2,05%. As verduras tiveram redução de 6,83%, os legumes, de 4,44%, e as frutas, de 0,16%.

No segmento dos eletroeletrônicos, houve recuo de 1,76%. No ano, acumula queda de 5,26% e, nos últimos 12 meses, de 9,85%.


Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar