acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Empresas

Exxon e russa Rosneft confirmam parceria estratégica

30/08/2011 | 15h12
A Exxon Mobil Corp e a gigante do petróleo russa OAO Rosneft concordaram em desenvolver hidrocarbonetos em conjunto, num acordo que inclui um programa de exploração de US$ 3,2 bilhões para o Mar de Kara e o Mar Negro.

Segundo comunicado divulgado pelas empresas, a Rosneft terá a oportunidade de obter participação em alguns projetos de exploração da Exxon Mobil na América do Norte, entre eles os de águas profundas no Golfo do México e campos de petróleo no Texas. As companhias também decidiram realizar um estudo conjunto para o desenvolvimento de recursos de tight oil no Oeste da Sibéria.

Como parte da parceria, os funcionários da Rosneft e da Exxon Mobil vão atuar no Centro Ártico de Pesquisa e Design para Desenvolvimento, a ser criado em São Petersburgo. O centro vai desenvolver nova tecnologia para apoiar os projetos conjuntos no Ártico, incluindo perfuração, produção e plataformas de perfuração em gelo, assim como outros projetos da Rosneft.

"O acordo de hoje com a Rosneft avança em nossa bem-sucedida relação de 15 anos no projeto de Sakhalin-1", disse o presidente da ExxonMobil Development Co, Neil Duffin. O consórcio, além das operadoras Exxon Mobil e Rosneft, compreende a ONGC Videsh Ltd, da Índia, e a joint venture japonesa Sodeco, e detém cerca de 485 bilhões de metros cúbicos de reservas de gás natural no campo de Chayvo, no litoral de Sakhalin.

A Exxon está elevando o investimento doméstico ao nível mais alto em pelo menos 20 anos, o que coloca em destaque a renovada importância da exploração nos EUA para companhias internacionais de petróleo. A maior companhia de petróleo negociada em bolsa informou no mês passado que seu lucro no segundo trimestre subiu 41% por conta do aumento na produção, dos preços mais altos do petróleo e da melhora nas margens de refino. As informações são da Dow Jones.


Fonte: Agência Estado
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar