acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Infraestrutura

Expansão da rede de transmissão permitirá contratar 6.000 MW de eólicas

29/05/2013 | 15h21

 

A Empresa de Pesquisa Energética (EPE) encaminhou ao Ministério de Minas e Energia os estudos de expansão da Rede Básica de transmissão que permitirão a contratação de parques eólicos nos próximos leilões de comercialização de energia elétrica. Os estados que receberão as obras de reforço são o Ceará, Rio Grande do Norte, Bahia e Rio Grande do Sul.
Elaborados com base no cadastro de projetos eólicos que participaram dos antigos certames, esses estudos de expansão contemplam cerca de R$ 2,5 bilhões em novos investimentos. Está prevista, nos quatro estados, a construção de 1.765 quilômetros de linhas de transmissão em 500 quilovolts (kV) de tensão, além de quatro novas subestações. Essa expansão na malha permitirá viabilizar a contratação de aproximadamente 6.000 megawatts (MW) de parques eólicos.
A expectativa da EPE é que as linhas de transmissão e subestações reunidas nesses estudos de expansão sejam licitadas ainda este ano, entrando em operação a partir de 2016.

A Empresa de Pesquisa Energética (EPE) encaminhou ao Ministério de Minas e Energia os estudos de expansão da Rede Básica de transmissão que permitirão a contratação de parques eólicos nos próximos leilões de comercialização de energia elétrica. Os estados que receberão as obras de reforço são o Ceará, Rio Grande do Norte, Bahia e Rio Grande do Sul.


Elaborados com base no cadastro de projetos eólicos que participaram dos antigos certames, esses estudos de expansão contemplam cerca de R$ 2,5 bilhões em novos investimentos. Está prevista, nos quatro estados, a construção de 1.765 quilômetros de linhas de transmissão em 500 quilovolts (kV) de tensão, além de quatro novas subestações. Essa expansão na malha permitirá viabilizar a contratação de aproximadamente 6.000 megawatts (MW) de parques eólicos.


A expectativa da EPE é que as linhas de transmissão e subestações reunidas nesses estudos de expansão sejam licitadas ainda este ano, entrando em operação a partir de 2016.



Fonte: Ascom EPE
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar