acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Pessoas

Executivo da Gerdau assume presidência da ABM

16/04/2013 | 17h05

 

Alfredo Huallem, membro do Conselho e do Comitê de Estratégia da Gerdau é o novo presidente da Associação Brasileira de Metalurgia, Materiais e Mineração (ABM). O executivo substitui Nelson Guedes de Alcântara, professor doutor da UFSCar, que passa a exercer o cargo de presidente do Conselho da Associação. Albano Chagas Vieira, diretor-superintendente da Votorantim Siderurgia, assume como vice-presidente e Hideyuki Hariki, assessor da vice-presidência de Negócios da Usiminas, como diretor de Patrimônio. O engenheiro Horacídio Leal Barbosa Filho foi reconduzido ao cargo de diretor-executivo.
Os novos membros da Diretoria e do Conselho, 131 profissionais que dirigirão os destinos da ABM nos próximos dois anos (abril/2011 a abril/2013), tomaram posse em cerimônia realizada na noite de segunda-feira (15), na sede da ABM, em São Paulo.
"Orgulho e emoção se misturam neste momento", disse Alfredo Huallem, ressaltando a "honra" em ter sido escolhido pelos colegas para representá-los na presidência da Casa, "cuja tradição de excelência profissional foi conquistada pelo trabalho e pela colaboração de milhares de voluntários e associados que vêm se empenhando pela ABM e pela dedicação e competência da equipe executiva".
Sócio da ABM desde 2004, tendo exercido o cargo de diretor em duas gestões anteriores e vice-presidente da gestão que encerrou o mandato, Huallem ressaltou que o conhecimento está no DNA da associação porque ela nasceu (há 69 anos) justamente para dar sustentação técnica ao processo de industrialização do Brasil, formando massa crítica e difundindo tecnologia.
"Adaptando-se aos novos tempos, onde o conhecimento não para de crescer e a atualização profissional é um desafio permanente, a ABM reposiciona-se como Instituição do Conhecimento e da Inovação", disse ele, dando as linhas da nova gestão.
Elo entre academia e indústria
Em sua atual configuração, cobrindo metalurgia, materiais e mineração, a ABM, segundo Huallem, tem papel fundamental na geração e divulgação da cultura técnica para esses segmentos. É também um importante elo entre academia e indústria, na busca da inovação, melhoria da produtividade e formação profissional.
"Portanto, o momento é de alinhamento e integração desses objetivos, usando novas tecnologias para a difusão do conhecimento, com a agilidade que os novos tempos exigem", foi uma das diretrizes anunciadas pelo novo presidente da ABM.
Para Huallem, uma mudança organizacional está em curso, decorrente da revolução informacional provocada pela expansão da conectividade, agora global, que desaguou na explosão do conhecimento tecnológico.
"Já fizemos uma história densa, forte e de sucesso, mas precisamos aumentar ainda mais nossos esforços para reposicionar a ABM nesse novo tempo que se apresenta e, assim como nós recebemos, assegurar um legado honrado às novas gerações de engenheiros e técnicos do setor", concluiu o executivo.
Na solenidade também foram empossados os diretores: Marcio Frazão Guimarães Lins (CSN); Sérgio Leite de Andrade (Usiminas); Augusto Espeschit de Almeida (ArcelorMittal A. Longos); Hermenio Pinto Gonçalves (Gerdau); Paulo Miranda Goncalves (Vallourec & Manesmann); Frederico Ayres Lima (Aperam); Paulo Santos Assis (Ufop); Arthur Pinto Chaves (USP); Vânia Lucia de Lima Andrade (Vale); Marcos Alexandre Stuart Nogueira (CBMM); Carlos Alberto Briganti (Power System Research); Oscar Acselrad (Inmetro); Danielli Soares Melo Gaiotti (ArcelorMittal); Romero Machado Correa (Vetorial Siderurgia); e Carmine Sarao Neto (Gerdau), bem como os conselheiros representantes dos sócios patrocinadores, representantes de todos os sócios, diretores e vice-diretores das Regionais e das Divisões Técnicas.

Alfredo Huallem, membro do Conselho e do Comitê de Estratégia da Gerdau é o novo presidente da Associação Brasileira de Metalurgia, Materiais e Mineração (ABM). O executivo substitui Nelson Guedes de Alcântara, professor doutor da UFSCar, que passa a exercer o cargo de presidente do Conselho da Associação. Albano Chagas Vieira, diretor-superintendente da Votorantim Siderurgia, assume como vice-presidente e Hideyuki Hariki, assessor da vice-presidência de Negócios da Usiminas, como diretor de Patrimônio. O engenheiro Horacídio Leal Barbosa Filho foi reconduzido ao cargo de diretor-executivo.


Os novos membros da Diretoria e do Conselho, 131 profissionais que dirigirão os destinos da ABM nos próximos dois anos (abril/2011 a abril/2013), tomaram posse em cerimônia realizada na noite de segunda-feira (15), na sede da ABM, em São Paulo.


"Orgulho e emoção se misturam neste momento", disse Alfredo Huallem, ressaltando a "honra" em ter sido escolhido pelos colegas para representá-los na presidência da Casa, "cuja tradição de excelência profissional foi conquistada pelo trabalho e pela colaboração de milhares de voluntários e associados que vêm se empenhando pela ABM e pela dedicação e competência da equipe executiva".


Sócio da ABM desde 2004, tendo exercido o cargo de diretor em duas gestões anteriores e vice-presidente da gestão que encerrou o mandato, Huallem ressaltou que o conhecimento está no DNA da associação porque ela nasceu (há 69 anos) justamente para dar sustentação técnica ao processo de industrialização do Brasil, formando massa crítica e difundindo tecnologia.


"Adaptando-se aos novos tempos, onde o conhecimento não para de crescer e a atualização profissional é um desafio permanente, a ABM reposiciona-se como Instituição do Conhecimento e da Inovação", disse ele, dando as linhas da nova gestão.



Elo entre academia e indústria


Em sua atual configuração, cobrindo metalurgia, materiais e mineração, a ABM, segundo Huallem, tem papel fundamental na geração e divulgação da cultura técnica para esses segmentos. É também um importante elo entre academia e indústria, na busca da inovação, melhoria da produtividade e formação profissional.


"Portanto, o momento é de alinhamento e integração desses objetivos, usando novas tecnologias para a difusão do conhecimento, com a agilidade que os novos tempos exigem", foi uma das diretrizes anunciadas pelo novo presidente da ABM.


Para Huallem, uma mudança organizacional está em curso, decorrente da revolução informacional provocada pela expansão da conectividade, agora global, que desaguou na explosão do conhecimento tecnológico.


"Já fizemos uma história densa, forte e de sucesso, mas precisamos aumentar ainda mais nossos esforços para reposicionar a ABM nesse novo tempo que se apresenta e, assim como nós recebemos, assegurar um legado honrado às novas gerações de engenheiros e técnicos do setor", concluiu o executivo.


Na solenidade também foram empossados os diretores: Marcio Frazão Guimarães Lins (CSN); Sérgio Leite de Andrade (Usiminas); Augusto Espeschit de Almeida (ArcelorMittal A. Longos); Hermenio Pinto Gonçalves (Gerdau); Paulo Miranda Goncalves (Vallourec & Manesmann); Frederico Ayres Lima (Aperam); Paulo Santos Assis (Ufop); Arthur Pinto Chaves (USP); Vânia Lucia de Lima Andrade (Vale); Marcos Alexandre Stuart Nogueira (CBMM); Carlos Alberto Briganti (Power System Research); Oscar Acselrad (Inmetro); Danielli Soares Melo Gaiotti (ArcelorMittal); Romero Machado Correa (Vetorial Siderurgia); e Carmine Sarao Neto (Gerdau), bem como os conselheiros representantes dos sócios patrocinadores, representantes de todos os sócios, diretores e vice-diretores das Regionais e das Divisões Técnicas.

 



Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar