acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
publicidade
Etanol

Europeus tentam barganha na importação

25/07/2008 | 08h50

Um grupo de países europeus sugere barganhar com o Brasil a entrada do etanol no mercado da União Européia (UE). Nesta quinta-feira, Portugal, Suécia e Finlândia sugeriram em Genebra que a UE aceitasse incluir o etanol brasileiro na Rodada Doha e pedisse, em troca, o acesso ao mercado nacional para algum produto de seu interesse.

 

Nem todos, porém, estão de acordo com o tratamento dado ao Brasil. O presidente francês, Nicolas Sarkozy, pediu mais concessões do Brasil, Índia e China e avisou que seu país não assinará o acordo da rodada a menos que o mesmo seja modificado. O etanol é o produto que hoje comanda a diplomacia comercial brasileira e o chanceler Celso Amorim insiste que as tarifas sobre o produto precisam ser liberalizadas.

 

A França, Itália, Romênia e Áustria alertam que não estaria na hora de tratar do assunto, insistindo que a indústria européia precisa ser protegida. Para Portugal e os escandinavos, deveria haver uma margem de manobra. Nesta quinta, os três países sugeriram ao comissário de Comércio da UE, Peter Mandelson, que a UE ofereça certo acesso a seu mercado e, em troca, ganharia um corte de tarifas em um setor industrial no Brasil.

 

A Romênia, porém, alertou que a competitividade do produto brasileiro destruiria a produção local, enquanto a Áustria alertou que o produto precisa ser mantido entre os bens sensíveis. Os europeus confirmaram que o tema deixava os brasileiros "nervosos", principalmente diante da possibilidade da criação de cotas.



Fonte: Jornal do Commercio
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar