acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Economia

Etanol: Petrobras não teme fusão Cosan-Shell

03/02/2010 | 09h42
O diretor de Abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa, reafirmou ontem que a companhia mantém o projeto de ampliar a participação no mercado de etanol, incluindo exportações, para 10% a 20% nos próximos quatro anos, por meio da aquisição de usinas existentes ou de projetos greenfield. O anúncio da formação de uma joint venture entre a Cosan e a Shell, de US$ 12 bilhões, não deverá interferir neste alvo. A estratégia, disse ele, está definida no Plano de Negócios da companhia no período de 2009 a 2013. "Nosso plano foi definido antes da associação entre Cosan e Shell e esta associação é positiva porque está fortalecendo as empresas brasileiras", afirmou o executivo.


A estatal adquiriu no ano passado 40,4% de participação da usina mineira Total Agroindústria Canavieira, localizada em Bambuí, no sul de Minas Gerais, já em linha com o seu objetivo de produzir etanol. Segundo Costa, em 2009, a Petrobras exportou um volume de 500 milhões de litros de etanol, que corresponde a 10% do total exportado pelo País. "Esta exportação foi sem produção própria", reforçou ele.


O diretor disse não ter conhecimento de quantas usinas a Petrobras está prospectando neste momento. "Vamos olhar as duas vertentes, continuar olhando possibilidades de usinas existentes e também sobre projetos greenfield, que são aqueles construídos desde os alicerces", disse Costa, que esteve ontem em Belo Horizonte para formalizar o início do fornecimento de diesel S-50 para a frota de ônibus da capital mineira.


O combustível tem 50 mg/kg de teor de enxofre em sua composição e é menos poluente que o diesel S-500, fornecido anteriormente. O novo combustível está sendo produzido na Refinaria Gabriel Passos (Regap), localizada em Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte. O volume fornecido à capital mineira é de 10 mil metros cúbicos/mês.


O S-50 já está sendo fornecido às cidades de São Paulo e Rio de Janeiro e às regiões metropolitanas de Fortaleza (CE), Recife (PE) e Belém (PA). Desde janeiro deste ano, além de Belo Horizonte, o combustível está sendo distribuído a Salvador, Porto Alegre e Região Metropolitana de São Paulo. A meta é que em janeiro de 2013 seja oferecido um novo óleo diesel, com 10 mg/kg de teor de enxofre, para veículos novos.


Fonte: Jornal do Commercio
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar