acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Preços

Etanol e gasolina tem alta em Fortaleza

03/05/2011 | 10h26
Somente neste ano, de janeiro a maio, os preços da gasolina comum saltaram de R$ 2,65 para até R$ 2,89, com uma elevação de 9% para o consumidor final. Na mesma escalada inflacionária, o litro do álcool saltou de R$ 1,79, em janeiro passado, para R$ 1,89, em fevereiro, chegou a R$ 2,29, em abril último e já está sendo comercializado, por alguns postos da Capital, por até R$ 2,39, com uma "explosão" de 33,5%, em apenas quatro meses.



No último fim de semana, vários postos de Fortaleza elevaram, novamente, os preços do litro da gasolina em mais 3,9%, passando de R$ 2,79 para 2,899; enquanto o álcool anidro saltou, em alguns estabelecimentos, de R$ 2,29 para R$ 2,39, alta de 4,36%.
 

Os novos preços mostram que os resultados esperados pelas medidas anti-inflacionárias adotadas, pelo governo Federal nos últimos dias não surtiram efeito. O governo determinou a redução de 20% para até 18% na composição mínima do etanol na gasolina, classificando-o como combustível e não mais como produto agrícola. A atuação do governo não refletiu nos postos e, muito menos, no bolso do consumidor.
 


Sem ter para "onde correr", já que preços estão "nas alturas", em todos os postos de combustíveis, o consumidor protesta. "Os preços do combustíveis não estão altos. Estão abusivos. Cortei o álcool há muito tempo, porque não compensa, mas não posso deixar rodar", reclama o microempresário do ramo de confecção, Paulo Sérgio, enquanto calcula entre R$ 500 e R$600, a despesa mensal com gasolina. Mesmo tirar do próprio orçamento para pagar o combustível, o estudante de Direito, Kirk Freire, sabe quanto pesa no bolso do pai. "No mês passado, (o litro da a gasolina) custava R$ 2,63, subiu para R$ 2,75 e hoje (ontem), já está a R$ 2,77. E isso porque neste posto ainda está mais em conta", protestou, enquanto abastecia o veículo, em um estabelecimento na Av. Barão de Studart.
 

Levantamento
 

Pesquisa direta realizada ontem, pelo Diário do Nordeste, em 15 postos de Fortaleza, constatou variação de 5,41% nos preços da gasolina, com preço mínimo de R$ 2,75, no Posto GB, na Rui Av. Rui Barbosa e máximo de R$ 2,899, no posto Leite, na Antônio Sales. Já o preço do álcool vai de R$ 2,22, a R$ 2,39, com variação de até 7,65%, por litro, na Capital.
 

Em levantamento semanal, realizado entre os dias 23 e 30 de abril último, pela Agência Nacional de Petróleo (ANP), os preços médios da gasolina no Ceará aumentaram de R$2,776 para R$ 2,808, alta de 1,15% e o do álcool, de R$ 2,131 para R$ 2,285, com elevação de 7,22%, nos últimos 30 dias.
 

Para o presidente do Sindipostos, Guilherme Meireles, o governo precisa intervir no mercado do álcool, que "está muito livre", segundo avalia.
 

Conforme disse, a safra da cana-de-açúcar já começou a ser colhida e os preços ainda não caíram nas distribuidoras, nem nos postos. "Quando eles baixarem a gente baixa", garante Meireles, ao cobrar da União estoques reguladores.


Fonte: Diário do Nordeste
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar