acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Rio Oil & Gas

Estrela classifica como "negativa" a resolução boliviana

14/09/2006 | 00h00

O diretor de Exploração e Produção da Petrobras, Guilherme Estrela classificou como "negativa" a decisão do governo boliviano de adquirir as duas refinarias da estatal brasileira, situadas no país andino. Ele afirmou que Petrobras irá "verificar o alcance dessa medida" e que ela poderá fazer com que Petrobras reavalie a possibilidade de fazer novos investimentos na Bolívia. Estrela disse que o diretor da área internacional de estatal brasileira, Nestor Cerveró está estudando todos os aspectos da resolução divulgada pelo Ministro de Hidrocarbonetos da Bolívia, Andrés Soliz-Rada.

"Nossos interesses foram duramente atingidos e nós vamos ter que discutir isso. Vamos verificar o alcance dessa medida exatamente para ver o impacto que ela terá nas nossas operações. Foi muito negativo", disse o diretor de E&P da Petrobras, ressaltando que a resolução "não se relaciona com as partes de exploração e produção, somente com a de líquidos".

Investimentos

O diretor de E&P da Petrobras informou também que qualquer ação tomada pela estatal boliviana Yacimientos Petrolíferos Fiscales Bolivianos (YPFB), que afete as ações da Petrobras no país, poderá fazer com que a empresa repense os seus possíveis investimentos.

"Qualquer ação da YPFB que seja negativa em relação a nossa atuação e nossa operação na Bolívia certamente impacta nas nossas disponibilidades de investimentos no país", avaliou Estrela nesta quinta-feira, na Expo Rio Oil & Gas.



Fonte:
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar