acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
publicidade
Combustíveis

Estoque de álcool é suficiente para adição de 25%

01/11/2006 | 00h00

Mesmo considerando a adição confirmada pelo governo de 23% de anidro na gasolina a partir de 20 de novembro, os estoques efetivos de álcool no início da próxima safra do Centro-Sul, em maio, serão expressivos, em torno de 846 milhões de litros apenas no Centro-Sul do país. A informação é do consultor Plínio Nastari, da Datagro Consultoria, especializada no setor sucroalcooleiro.

Uma adição de 25% de anidro à gasolina, disse Nastari, seria perfeitamente possível e sem maiores efeitos tanto no abastecimento como nos preços. O aumento de dois pontos percentuais na adição de álcool anidro à gasolina significará um consumo extra - de 20 de novembro de 2006 até 30 de abril de 2007, quando termina oficialmente a entressafra do Centro-Sul - de 234 milhões de litros.

"A medida me surpreendeu porque o Brasil poderia economizar mais se adicionasse 25% de anidro, um produto feito localmente, e reduziria seus gastos com importação de petróleo", disse.

Nastari ressalta que o abastecimento de álcool seria garantido com 25%, mesmo porque as exportações brasileiras devem sofrer em 2007 com a saída dos Estados Unidos do mercado importador. "Os Estados Unidos serão auto-suficientes na produção de etanol de milho em 2007 e deixarão de importar do Brasil. E atualmente, os Estados Unidos são o maior importador do produto brasileiro", disse.

Outro fator que garantiria o abastecimento mesmo com 25% é o fato que o Centro-Sul vai deixar em pé um volume de até 3 milhões de toneladas de cana para ser processada em abril/maio, o que gerará um estoque de álcool mais que suficiente para abastecer o país.

Para Amaryllis Romano, da Tendências Consultoria, a elevação da adição para 23% e não para 25% pode ser uma estratégia para sustentar o preço da gasolina. "Uma adição de mais anidro tornaria o preço da gasolina menor e talvez o governo queira repassar a alta do preço do petróleo para o preço do combustível nesse momento", disse.



Fonte: Agência Estado
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar