acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
publicidade
Petrobras

Estatal encerrará exploração de campo no Equador

22/09/2008 | 04h55

Quito - O governo equatoriano e a Petrobras concordaram em encerrar o contrato para o Bloco 31, que será transferido para o Estado, informou o presidente do Equador, Rafael Corrêa. "Outra boa notícia para os equatorianos... Após duras negociações com a Petrobras, e embora tenha US$ 200 milhões em investimentos, nós conseguimos que a empresa transferisse o Bloco 31 para o Equador. O Bloco 31 é agora dos equatorianos novamente. Está nas mãos da Petroecuador", disse Corrêa, durante comentário semanal, sem dar mais detalhes.

 

O Bloco 31 tem 200 mil hectares, uma parte dentro do Parque Nacional Yasuní, que a Unesco declarou como uma reserva da biosfera mundial. A Petrobras não havia iniciado a produção no bloco.


 

Fontes do governo disseram que a Petrobras concordou em transferir o Bloco 31 porque as mudanças no imposto sobre lucros inesperados tornaram o negócio não lucrativo. O governo anterior, de Alfredo Palacio, determinou que, quando o preço do petróleo subisse além dos custos operacionais, a fatia do governo nesse excedente seria de 50%. O atual governo, de Rafael Corrêa, elevou esse porcentual para 99%.

 


Bloco 18


 

O ministro de Minas e Petróleo do Equador, Galo Chiriboga, disse que a Petrobras continuará negociando mudanças para seu contrato do Bloco 18, embora no mês passado o ministro tenha dito que a petrolífera brasileira havia concordado em mudar imediatamente seu contrato de participação atual.

 


"As negociações para o Bloco 18 estão avançando. Eu acho que conseguiremos chegar a um acordo em breve para introduzir algumas mudanças ao contrato de participação para melhorar os benefícios para o Estado e em um ano alterar o contrato para um dos serviços", disse Chiriboga. A Petrobras atualmente produz cerca de 32 mil barris de petróleo por dia no Bloco 18, mas tem de entregar 51% desse montante para o Equador.



Fonte: Agência Estado
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar