acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Etanol

Estaleiro Rio Tietê vai construir 80 barcaças e 20 empurradores para a Transpetro

13/09/2011 | 16h49
A presidenta da República, Dilma Rousseff, participou hoje (13), em Araçatuba (SP), do lançamento da pedra fundamental do Estaleiro Rio Tietê, viabilizado pelas encomendas do Promef Hidrovia, da Transpetro. O programa é um marco na logística de etanol no Brasil, com o uso em larga escala da Hidrovia Tietê-Paraná para o escoamento da produção do Centro Oeste e Sudeste do país.

O Estaleiro Rio Tietê vai construir 80 barcaças e 20 empurradores para o Promef Hidrovia, vertente do Programa de Modernização e Expansão da Frota da Transpetro (Promef) voltada para o modal hidroviário. As embarcações terão investimentos de R$ 432,3 milhões, dos quais R$ 371,3 milhões serão financiados pelo Fundo de Marinha Mercante (FMM), na primeira operação da Caixa Econômica Federal como agente repassador do fundo.

"Estamos interiorizando a indústria naval, que só vivia nas regiões banhadas pelo mar. O que fazemos aqui é revolucionário: estamos localizando a indústria naval na beira do rio", afirmou a presidenta Dilma. Além do Rio Tietê, o Promef já viabilizou a implantação dos estaleiros Atlântico Sul (EAS) e Promar, em Pernambuco, e Superpesa, no Rio. A Transpetro contratou 41 navios para transporte de petróleo e derivados, com investimento total de R$ 9,6 bilhões. Outros oito navios estão em fase final de licitação.

As barcaças e empurradores construídos pelo Estaleiro Rio Tietê formarão 20 comboios, com capacidade de transporte de 7,6 milhões de litros cada. O transporte hidroviário emite um quarto do gás carbônico e consome vinte vezes menos combustível do que o utilizado pelo transporte rodoviário para uma mesma carga e distância. Cada comboio, formado por quatro barcaças e um empurrador, tem a mesma capacidade de carga de 172 carretas ou de 86 vagões ferroviários. O projeto das embarcações permite também o transporte de derivados de petróleo, melhorando a logística de abastecimento do Centro Oeste.

"O Promef Hidrovia terá uma frota de empurradores e barcaças de última geração", afirmou o presidente da Transpetro, Sergio Machado. "Os comboios vão contribuir para levar combustível mais barato para as novas fronteiras econômicas do Brasil e trazer o etanol de forma mais competitiva e menos poluente", completou. As embarcações serão entregues a partir de 2012 e a frota começa a operar em 2013. Quando estiverem em operação plena, em 2015, os comboios substituirão o equivalente a 80 mil viagens de caminhão por ano.

Com investimentos de R$ 40 milhões, a construção do estaleiro vai gerar 500 empregos diretos e dois mil indiretos em Araçatuba. A operação da nova frota fluvial da Transpetro abrirá 400 postos de trabalho. O estaleiro é controlado pelas empresas Rio Maguari S.A. e Estre Petróleo.

Durante a cerimônia em Araçatuba, Transpetro e Caixa Econômica Federal assinaram os contratos de financiamento do Promef Hidrovia. Os Governos Federal e do Estado de São Paulo firmaram protocolo de intenções para investimentos na Hidrovia Tietê-Paraná.

Participaram do evento o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin; os ministros Paulo Sérgio Passos, dos Transportes, e Helena Chagas, da Secretaria de Comunicação Social; o prefeito de Araçatuba, Cido Sério; e o diretor de abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa, entre outras autoridades.


Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar