acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Brasfels

Estaleiro concentra-se agora na P-56

11/12/2008 | 02h36

Com a entrega da Plataforma P-51, na segunda-feira, o estaleiro Brasfels, em Angra dos Reis, deverá concentrar seu trabalho na construção da P-56, a ser entregue em dezembro de 2010. O estaleiro também irá fabricar módulos e a integração (casco e módulos) da plataforma P-57, com prazo de entrega previsto para o segundo semestre de 2010.

 

A plataforma semi-submersível P-56 começou a ser construída pela Brasfels em novembro de 2007. O contrato da P-56, com o Consórcio Keppel Fels e Technip (FSTP), no valor de US$ 1,200 bilhão. O projeto faz parte do desenvolvimento do campo Marlim Sul, localizado ao largo do Rio de Janeiro, na Bacia de Campos. A plataforma de 50 mil toneladas é projetada para operar por 25 anos e será capaz de processar e tratar 170 mil barris de líquidos, 100 mil barris de petróleo, seis milhões de metros cúbicos de gás natural e de injetar 280 mil barris de água na jazida. Esta unidade de produção, que será uma das maiores do seu porte no mundo, deverá entrar em operação comercial no final de 2010.

 

Para a construção da P-56 foram contratadas as mesmas empresas responsáveis pela P-51, pois um projeto é cópia do outro. A P-51 é a primeira do tipo semi-submersível totalmente construída no Brasil. Ela saiu segunda-feira da Baía da Ilha Grande e deverá chegar em uma semana na Baía de Campos.

 

O prazo de construção total da P-57 é de três anos, e o valor do contrato é de US$ 1,195 bilhão. A P-57 será instalada no Campo de Jubarte, no mar do Espírito Santos. A plataforma terá capacidade de produzir 180 mil barris por dia e comprimir 2 milhões de metros cúbico de gás por dia. Será uma plataforma do tipo FPSO (unidade flutuante de produção, estocagem e transferência de petróleo), que além de produzir também armazenará petróleo.

 

A Petrobras assinou com a empresa Single Buoy Mooring (SBM) o contrato para construção da P-57. Em outubro, a SBM assinou com o Brasfels a construção do maior número de módulos e a integração da plataforma (casco e módulos).

 

O estaleiro Brasfels pertence a Keppel Fels Brasil. A empresa foi criada em março de 2000 pelo Grupo Keppel Fels, de Cingapura, para atender o mercado de construção naval e offshore de óleo e gás. O Grupo Keppel Fels concentra suas atividades na Ásia, Europa e mercados americanos.

 

O Grupo Keppel Fels tem projetados e construídos cerca de 250 navios e plataformas de petróleo de diversos tipos, tamanhos e funções. O grupo possui projetos como: sistemas móveis de perfuração offshore, sistemas flutuantes de produção, plantas de operação flutuantes, navios especiais, plataformas fixas de produção e plataformas de perfuração.



Fonte: Jornal do Commercio
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar