acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Indústria Naval

Estaleiro Aliança entrega o PSV CBO Ana Luisa à CBO para cumprir contrato com a Petrobras

26/08/2010 | 11h07
O navio CBO Ana Luisa será batizado e entregue à CBO (Companhia Brasileira de Offshore) hoje, em cerimônia simples no próprio estaleiro. A embarcação é um navio de apoio marítimo do tipo PSV, o 18º navio da frota da CBO, em setembro de 2010 inicia operações para a Petrobras. A madrinha do navio será a Sra. Ana Luisa Fischer Marcondes Ferraz.
 
 

O presidente da CBO e do Estaleiro Aliança, Luiz Maurício Portela, informa que o CBO Ana Luisa foi construído no Estaleiro Aliança, com incentivos do Governo Federal e Estadual e financiamento do Fundo de Marinha Mercante (FMM), do Ministério dos Transportes, concedido através do BNDES.

 

“A CBO responde ao desafio de atender a demanda da Petrobras na produção de petróleo offshore com um programa de investimentos no valor de US$ 828,8 milhões, sendo 90 %, US$ 745,9 milhões, financiados pelo BNDES com recursos do Fundo de Marinha Mercante (FMM)”, informa Luiz Maurício Portela.

 

Os investimentos são destinados à construção de 19 navios de apoio marítimo, a expansão do Estaleiro Aliança, em Niterói (RJ) e a implantação da unidade industrial CBO Offshore,  em São Gonçalo (RJ), com obras em andamento.

 

Na etapa atual a CBO está construindo no Estaleiro Aliança sete novos navios de apoio marítimo. Além do CBO Ana Luisa, outros três navios têm entregas programadas, sendo um navio em setembro de 2010 e dois navios no primeiro trimestre de 2011. Os próximos quatro navios que serão construídos se referem ao lote de 19 navios do financiamento atual.

 

A CBO vem acompanhando os desafios do setor e diversificando seu perfil operacional no Apoio Marítimo, onde além da atividade de suprimento às plataformas, atua hoje com manuseio de âncoras, flotel, na proteção ambiental com embarcações de recolhimento de óleo e em operações com ROV (Veículo Submarino de Operação Remota). Ampliando sua base de clientes, passou também a operar com empresas estrangeiras de petróleo. Num mercado em que competem as maiores empresas mundiais de apoio marítimo, a CBO é avaliada pela Petrobras como empresa líder em excelência operacional.

 

Sobre o CBO ANA LUISA

CARACTERÍSTICAS do CBO ANA LUISA

Tipo de Embarcação

PSV

ComprimentoTotal (m)

76,7

Comprimento Lpp (m)

68,2

Boca (m)

17,0

Pontal (m)

7,0

Calado máximo (m)

5,9

Porte Bruto (t)

3.450

MCP - Motor Principal (BHP)

2 x 3.150

Impelidores Laterais (BHP)

4 x 800

Velocidade (Nós)

14

 


 



 



Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar