acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Empresas

Estação de tratamento terá 75% de reaproveitamento da água industrial

15/06/2012 | 09h02
Especializada em engenharia de saneamento ambiental, a Centroprojekt do Brasil acaba de fornecer para uma das maiores empresas do setor petroquímico brasileiro uma estação de tratamento de efluentes destinada à produção de água de reúso industrial. A obra durou quatro anos. A água de reposição será utilizada nas torres de resfriamento das instalações, com uma vazão total de 67 m3/h, propiciando uma economia de 75% do consumo. 

 

A nova planta possui três linhas de tratamento independentes, que trabalham de forma paralela. Uma visa o tratamento de efluente oleoso, outra de efluente sanitário e a terceira, das purgas das torres de resfriamento. Todo o processo foi planejado para que houvesse um maior reaproveitamento da água tratada, dentro da empresa. 

 

O efluente oleoso recebe um tratamento físico-químico, na nova área de tratamento, mantendo as mesmas características do sistema original. Após essa etapa, o líquido tratado passa por filtros de cascas de nozes que removem o restante do óleo e abastece o “sump” sanitário. Juntamente com a parcela oleosa já processada, o efluente recebe tratamento biológico num sistema de biorreator combinado com membranas (MBR). 

 

As purgas das torres de resfriamento são admitidas no “sump” de purgas e sofrem pré-tratamento em filtros de areia multimedia, filtros de carvão ativado e filtros de cartuchos para, em seguida, passar por um sistema de osmose reversa. O permeado se soma ao esgoto tratado no sistema MBR e é disponibilizado para reuso industrial, cobrindo uma parte do consumo de água das torres de resfriamento. 



Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar