acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
AUTEC 2012

Especialistas discutem tecnologias para projetos industriais

05/12/2012 | 09h32

 

O primeiro dia do Autec 2012, Congresso Nacional de Tecnologia e Inovação para Projetos e Empreendimentos Industriais e de Industriais, realizado ontem, foi dedicado aos desafios e as soluções tecnológicas para grandes empreendimentos. 
Durante o painel EPC, Franco Ferraro, da Promon Engenharia, afirmou que as universidades devem se aproximar mais da tecnologia e ajudar na formação e na capacitação dos jovens profissionais para lidarem com os sistemas de automação. Segundo ele, a universidade é uma replicadora de conhecimento. 
Já Ricardo Yogui, da Autec e moderador do painel, disse que hoje, no Brasil, há poucas empresas EPCistas investindo em inovação tecnológica e no desenvolvimento de novas ferramentas. 
Em outro painel, os principais nomes do mercado falaram sobre a Interoperabilidade, que é é a capacidade que componentes dentro de uma infraestrutura de TI (Tecnologia da Informaçao) tem de conversar entre si. O que é de fundamental importância no desenvolvimento de grands projetos onde a troca de informações deve ser constante e de forma precisa para que não haja erros ou atrasos na entrega. 
Segundo os especialistas, uma das grandes dificuldades nas empresas é o entendimento entre a área de TI e o setor de Engenharia. Para Geraldo Rochocs, diretor da Radix, um dos problemas na implantação de novos sistemas é onde e quando testá-los, já que sempre há muita coisa em jogo. 
"É complicado usar um novo sistema em empreendimentos de grande porte em andamento, pois a chance de erros é grande a atrapalharia os prazos a serem cumpridos", comentou. Para Marcelo Bittencourt, da Petrobras, apesar do foco da companhia ser o óleo e gás, a companhia está aberta a prospotas que sejam para melhorar a operação da companhia. 

O primeiro dia do Autec 2012, Congresso Nacional de Tecnologia e Inovação para Projetos e Empreendimentos Industriais e de Industriais, realizado ontem, foi dedicado aos desafios e as soluções tecnológicas para grandes empreendimentos. Durante o painel EPC, Franco Ferraro, da Promon Engenharia, afirmou que as universidades devem se aproximar mais da tecnologia e ajudar na formação e na capacitação dos jovens profissionais para lidarem com os sistemas de automação. Segundo ele, a universidade é uma replicadora de conhecimento. Já Ricardo Yogui, da Autec e moderador do painel, disse que hoje, no Brasil, há poucas empresas EPCistas investindo em inovação tecnológica e no desenvolvimento de novas ferramentas. 


Em outro painel, os principais nomes do mercado falaram sobre a Interoperabilidade, que é é a capacidade que componentes dentro de uma infraestrutura de TI (Tecnologia da Informaçao) tem de conversar entre si. O que é de fundamental importância no desenvolvimento de grands projetos onde a troca de informações deve ser constante e de forma precisa para que não haja erros ou atrasos na entrega. 


Segundo os especialistas, uma das grandes dificuldades nas empresas é o entendimento entre a área de TI e o setor de Engenharia. Para Geraldo Rochocs, diretor da Radix, um dos problemas na implantação de novos sistemas é onde e quando testá-los, já que sempre há muita coisa em jogo. 


"É complicado usar um novo sistema em empreendimentos de grande porte em andamento, pois a chance de erros é grande a atrapalharia os prazos a serem cumpridos", comentou. Para Marcelo Bittencourt, da Petrobras, apesar do foco da companhia ser o óleo e gás, a companhia está aberta a prospotas que sejam para melhorar a operação da companhia. 



Fonte: Redação TN/ Rodrigo Miguez
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar