acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Gás natural

Especialista critica projeto de novo gasoduto

14/06/2005 | 00h00

 O diretor do Centro Brasileiro de Infra-Estrutura, Adriano Pires, criticou o projeto da construção de um gasoduto do Peru via Chile e Argentina para o Brasil. Para ele, o novo gasoduto não torna o Brasil menos dependente de gás e pode se tornar uma nova dor de cabeça. "Não resolve o problema. Daqui a pouco os índios peruanos vão fazer a mesma coisa que estão fazendo na Bolívia", afirma.
Nesta segunda-feira (13/06), a Ministra de Minas e Energia, Dilma Rousseff, discutiu em Lima (Peru) um acordo com ministros da Argentina, Chile, Uruguai e Peru para a construção de um gasoduto e o escoamento da produção de gás natural do Peru como alternativa à crise na Bolívia.
Segundo Pires, a solução mais adequada seria atrair investidores que estão saindo da Bolívia pela crise e investir no país. "Temos que investir aqui no Espírito Santo, nas bacias de Santos e Campos. Mas é preciso criar regras que dêem segurança ao investidor", afirma, citando a elaboração de uma Lei do Gás.
Hoje o Brasil importa cerca de 24 milhões de metros cúbicos de gás natural da Bolívia. Com o aumento da capacidade na Argentina, o projeto garantiria, então, o fornecimento ao Brasil e Uruguai. O Brasil receberia entre 5 milhões e 7 milhões de metros cúbicos por dia, de acordo com a assessoria da ministra.



Fonte: Ambiente Brasil/Folh
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar