acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Empresas

Ernst & Young Terco inaugura escritório em Fortaleza

14/07/2011 | 12h43
A crescente importância que o Nordeste vem adquirindo para a economia nacional fez com que Fortaleza, capital do Ceará, tenha sido escolhida para a inauguração do terceiro escritório da Ernst & Young Terco na região. Os outros dois estão em Salvador e Recife. A equipe atuará com serviços de auditoria, consultoria, impostos e transações corporativas.

“A abertura de mais um escritório na região Nordeste mostra que a Ernst & Young Terco acredita no desenvolvimento socioeconômico da região nos próximos anos. Queremos oferecer toda a expertise que temos no mercado de pequenas, médias e empresas familiares para ajudar a economia local a crescer e prosperar”, diz Mauro Terepins, vice-presidente de Mercados da empresa.

A nova unidade surge para reforçar a estratégia de ampliação da atuação da empresa no mercado brasileiro. Além de Fortaleza, a empresa tem escritórios em outras onze cidades do País: São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Porto Alegre (RS), Curitiba (PR), Blumenau (SC), Campinas (SP), Salvador (BA), Recife (PE), Brasília (DF), Belo Horizonte (MG) e Goiânia (GO).

O escritório está sob o comando do sócio Carlos Mota, executivo com 14 anos de experiência profissional. Graduado em Administração e Contabilidade e pós-graduado em Administração Financeira pela Universidade de Pernambuco e especialista em varejo, Mota iniciou sua carreira na Ernst & Young Terco. O executivo atuou por dois anos nos Estados Unidos, um ano em São Paulo e por outros 11 em Recife atendendo clientes de toda região Nordeste, incluindo empresas do Ceará.
 
Região Nordeste

“O Brasil vem observando um crescimento expressivo na região nordeste. E o Ceará, em especial, vem se destacando. Por isso, não poderíamos ficar de fora de um mercado com tanto potencial”, avalia Carlos Mota.
 
Os dados mais recentes do IBGE mostram que o PIB do estado ficou com o segundo maior crescimento em 2008 (8,5%), superando a média nacional (5,2%) e mesmo do Nordeste (5,5%). Em relação a 2009, o PIB do Ceará foi de R$ 60,79 bilhões, segundo dados preliminares do IPECE (Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará). Para o ano de 2010, a estimativa é ainda melhor, com o estado chegando à marca dos R$ 74,95 bilhões.

Na esteira desse cenário, tem-se observado um crescimento expressivo no desempenho das empresas localizadas fora do eixo Rio-SP. Nos últimos cinco anos, de acordo com uma pesquisa da Ernst & Young Terco, mais de 70% das empresas que estão fora desse tradicional eixo registraram um avanço superior a 10% ao ano. Em relação ao seu incremento de receita, 17% atingiram entre 25% e 50% ao ano e 12% acima dos 50%.

E o otimismo prevalece quando analisadas as previsões para os próximos cinco anos. A grande maioria (82%) das organizações pesquisadas projeta incrementar sua receita bruta em mais de 10% ao ano; 17% planejam avançar entre 25% e 50%; e 17%, mais de 50%. Apenas 6% das empresas fora do eixo Rio-SP acreditam que seu crescimento será inferior a 5%, enquanto 18% afirmam ser entre 5% e 10% ao ano.


Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar