acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
publicidade
Gás natural

EPE calcula maior oferta do que demanda para 2015

20/09/2006 | 00h00

A disponibilidade de gás natural brasileiro poderia alcançar 152 milhões de m³ de gás natural por dia em 2015, volume que supera a demanda projetada de 128 milhões de m³ diários, segundo estudo da Empresa de Pesquisa Energética (EPE).

A demanda atual chega a cerca de 60 milhões de m³ por dia, que inclui cerca de 40 milhões de m³ para uso doméstrico, industrial, comercial e para geração termelétrica e cerca de 20 milhões de m³ por dia para consumo da Petrobras.
 
Em 2006, a demanda nos mercados de varejo e industriais de companhias distribuidoras de gás representará cerca de 60 milhões de m³ por dia, enquanto a geração termelétrica deveria representar cerca de 47 milhões de m³ diários e o consumo interno da Petrobras se manterá em cerca de 21 milhões de m³ diários, acrescenta o estudo.

Atualmente, a disponibilidade inclui cerca de 24 milhões de m³ de gás importado da Bolívia e outros 49 milhões m³ de gás diários provenientes da produção local, estabelece a EPE.

El 2015, cerca de 35 milhões de m³ por dia virão da Bolívia e outros países através de gasodutos de 61 milhões de m³ por dia, de campos de gás existentes e outros 61 milhões de m³ por dia de campos novos. Outros 20 milhões de m³ por dia serão importados como gás natural liquefeito (GNL).

No entanto, o estudo acrescenta que o Brasil necessita diversificar suas fontes de gás natural nos próximos anos e garantir que as elétricas a gás possam operar com pelo menos um combustível alternativo. A EPE também incentiva a contrução de novos gasodutos.

Na atualidade existem 71 centrais elétrica a gás no Brasil com capacidade instalada de 9,89MW, ou cerca de 9,7% da capacidade instalada total do país, que inclui a eletricidade importada desde Itaipú, hidrelétrica binacional situada na fronteira do Brasil com Paraguai.

Se espera que outros 5.341 MW de capacidade instalada comecem a operar até 2015, segundo projeções da EPE.



Fonte: BNamericas
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar