acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Gás Natural

Engeman e Canplast vão investir R$ 12 mi em Suape

24/10/2005 | 00h00

Serão gerados 350 empregos em fábrica de kit de gás natural

O Complexo Industrial e Portuário de Suape deve ganhar uma fábrica de R$ 12 milhões destinada à produção de kits de instalação de gás natural em residências a partir de julho de 2007. Com previsão de iniciar as obras até janeiro do próximo ano, o empreendimento vai gerar 350 empregos diretos e é fruto de uma sociedade igualitária entre a pernambucana Engeman e a argentina Canplast. O comunicado oficial da planta foi realizado ontem, no Recife, pelo secretário nacional de Comunicação do PT, o ex-ministro da Saúde Humberto Costa, que justificou sua participação no anúncio por ter intermediado as negociações entre as duas empresas quando era titular da pasta. Em nenhum momento, ele assumiu que estivesse em campanha para o Governo do Estado.

A Montadora Gás Brasil, nome da fábrica, deve ser instalada numa área de quatro hectares que, segundo o presidente da Engeman, Mário Beltrão, ainda será negociada com a presidência do Porto de Suape. Trata-se da primeira iniciativa na área de gás da Engeman, que já atua no segmento de petróleo, e de uma ampliação de fronteiras para a Canplast, que detém 60% desse mercado naquele país e enxerga no Brasil um mercado potencial. Conforme levantamento feito por uma consultoria argentina, haveria no País uma demanda por 25 milhões de reguladores de pressão, um dos equipamentos que serão fabricados pela Montadora.

Existe, ainda, interesse pela exportação, considerando a logística de Suape. “Queremos exportar para a América Central, América do Sul e Europa”, citou a diretora da empresa, Nancy Cantoni. Segundo Beltrão, 50% da produção seria para o mercado nacional e os outros 50% restantes para fora do País.

Embora incomum em Pernambuco, devido à quase inexistência de prédios e condomínios que utilizam gás natural, o regulador de pressão é equipamento essencial para residências que dispõem do combustível. Produzida aqui, a peça terá um preço 25% menor do que se fosse importada. Atualmente, o artefato custa, em média, US$ 68.



Fonte: Folha de Pernambuco
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar