acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Gás natural

Eneva compra fatia da francesa Engie em áreas de gás no Nordeste, diz fonte

12/01/2017 | 18h14

A elétrica brasileira Eneva concluiu a compra de fatias de 35 por cento que a francesa Engie detinha em duas concessões para exploração de petróleo e gás natural em terra no Nordeste, nas quais as empresas eram sócias, passando a ser a única dona dos ativos, disse à Reuters uma fonte com conhecimento do assunto.

A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) publicou no Diário Oficial da União desta quinta-feira o extrato de um aditivo contratual que formalizou a cessão da fatia da Engie à Eneva.

Segundo a publicação oficial, a diretoria das empresas e a ANP assinaram em dezembro aditivos para cessão de participação nas áreas PN-T-101_R13 e PN-T-103_R13 para exploração em terra na Bacia do Parnaíba, importante produtora de gás natural do Brasil.

A fonte afirmou que a transação foi motivada por uma revisão de portfólio da Engie no Brasil.

Procurada, a Engie disse que não iria comentar. A Eneva afirmou, em nota, que não pode comentar por estar em período de silêncio.

As áreas cedidas pela Engie foram arrematadas pela empresa em parceria com a Parnaíba Gás Natural na 13ª Rodada de Licitações de áreas para exploração de petróleo e gás da ANP, realizada em outubro de 2015, com oferta de 3 milhões de reais em bônus por cada uma.

Em 2016, a Parnaíba Gás Natural passou a ser subsidiária integral da Eneva, que desde então tem atuado como empresa integrada de exploração e produção de hidrocarbonetos e geração de energia.

Atualmente, a Eneva soma 2,2 gigawatts em usinas em operação, além de uma capacidade de produção de gás de 8,4 milhões de metros cúbicos por dia.

Os principais acionistas da Eneva são o banco BTG Pactual, o fundo Cambuhy, da família Moreira Salles, a elétrica alemã E.On e o Itaú Unibanco.



Fonte: Reuters, 12/01/2017
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar