acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Evento

Encontro aproxima MPE de grandes grupos de petróleo

15/08/2011 | 11h34
O IV Encontro de Negócios da Cadeia Produtiva do Petróleo, Gás e Energia reunirá micro e pequenas empresas fornecedoras do setor no Rio Grande do Norte, nos dias 17 e 18 de agosto. O evento será realizado em Mossoró e faz parte da programação do Espaço Sebrae na Feira Industrial e Comercial da Região Oeste (Ficro 2011). O objetivo do encontro é criar oportunidades para que 45 pequenas empresas façam negócios e estabeleçam novas parcerias.

De acordo com informações da Unidade de Acesso a Mercados do Sebrae no estado, oito empresas âncoras participam do encontro como compradoras: a Central Resources, Elfe Solução em Serviço, Falcon Rigs Latin América, Halliburton, Tenace Engenharia e Consultoria e UTC Engenharia, além da Petrobras, que é parceria do Sebrae na realização da rodada de negócios. Cada uma das âncoras poderá negociar com até 15 empresas ofertantes inscritas no encontro, o que proporcionará até 240 reuniões nos dois dias da rodada.

O evento é aguardado com expectativa pelas MPE do setor, já que o encontro é mais que uma reunião entre vendedores e compradores. Na verdade, funciona como um instrumento de marketing dinâmico ao proporcionar que os participantes possam realizar parcerias, joint-ventures, investimentos e transferência de tecnologia, além de fortalecer relações comerciais. Para as empresas âncoras, uma das vantagens é a possibilidade de identificar novos fornecedores, enquanto as ofertantes são beneficiadas com a ampliação das redes de contatos e o conhecimento das exigências de compradores de grande porte.

“É uma oportunidade imperdível de ampliar a carteira de compradores e de fornecedores de produtos específicos da cadeia produtiva. Além da Petrobras, outras grandes empresas com poder de compra vão participar do evento. As reuniões oferecem benefícios tanto para as empresas prestadoras de serviço, que terão mais possibilidade de vender seu produto, quanto para as grandes empresas, já que passam a ampliar o cadastro de novos de fornecedores”, confirma o gestor do projeto de apoio à cadeia produtiva de Petróleo, Gás e Energia do Sebrae no Rio Grande do Norte, Edilton Cavalcante.


Cenário

A cadeia produtiva de petróleo e gás no Rio Grande do Norte tem pelo menos 137 empresas em atividade em diferentes segmentos, que englobam serviços que vão desde a perfuração de poços, construção e montagem, topografia e transporte até caldeiraria e usinagem. Há também empresas que prestam atividades de apoio, como lavanderia e alimentação. A maioria delas está instalada exatamente na região oeste do estado, onde acontece a Ficro 2011, e no Vale do Açu. Elas também atuam em outros estados, como Pernambuco, Espírito Santo e Rio de Janeiro.

Segundo Edilton Cavalcante, um dos maiores obstáculos das micro e pequenas empresas do setor de petróleo, gás e energia é a concorrência de organizações de outros estados. “É exatamente por isso que estamos trabalhando na qualificação técnica exigida pelas grandes empresas, na gestão financeira para sanar dificuldades e no acesso a novos mercados”.


Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar