acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Evento

Empresas britânicas vêm ao Brasil em buscas de novos negócios em energia

16/03/2011 | 14h56
A demanda por energia no mundo deve aumentar 50% nos próximos 20 anos, e com isso é preciso encontrar novas e mais eficientes formas de produção. A fim de fomentar novos negócios e em busca de alternativas de produção com baixa emissão de carbono, uma comissão formada por mais de 40 representantes de companhias britânicas de energia, incluindo petróleo e gás, eólica e subsea (águas profundas), virá ao Brasil nos dias 21 a 25 de março para se reunir com empresas brasileiras do setor.

 

A missão comercial está ligada ao maior evento de negócios de energia planejado e organizado pela UKTI em um país estrangeiro em 2011.  A conferência “UK Energy in Brazil” será realizada no dia 22, no Hotel Intercontinental, no Rio de Janeiro, incluindo workshops com as empresas britânicas sobre sua experiência e novas tecnologias.

 

O Reino Unido é o 14º maior produtor de óleo e gás do mundo, gerando 2,5 milhões de barris de óleo por dia. O setor de energia gera uma receita de US$ 140 bilhões de negócios nacionais e internacionais, empregando cerca de 600 mil pessoas. A expectativa é aumentar essa receita para US$ 300 bilhões e empregar 1 milhão de pessoas até 2030.

 

Por ter iniciado a atividade offshore no Mar do Norte na década de 70, o país adquiriu expertise na exploração de petróleo, com forte tradição no desenvolvimento de tecnologias e soluções para o setor. As empresas britânicas estão, agora, adaptando e inovando estas tecnologias para desenvolver infraestrutura de energia eólica offshore.

 

 Segundo Craig Jones, do UK Trade & Investment, o desenvolvimento de novas tecnologias em energia limpa é um dos principais objetivos do governo e durante o evento será possível trocar  experiências entre os países sobre o setor.

 

 “O Governo britânico reservou US$ 900 milhões para apoiar o investimento em tecnologias limpas. O Reino Unido está de acordo com a Lei de Mudanças Climáticas de 2008 na qual se compromete a reduzir ao menos 80% das emissões de gás carbônico até 2050. O Brasil, por ser líder mundial em energias limpas é muito importante para nós. Esta é a primeira vez que realizamos uma missão na área de energia e escolhemos o Brasil por ser um mercado prioritário para nós” disse Jones.

 

Cerca de 310 empresas brasileiras já se inscreveram para se reunir com as companhias do Reino Unido. O presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli; o presidente da Eletrobrás, José da Costa Carvalho Neto, e o Embaixador Britânico no Brasil, Alan Charlton, confirmaram presença no evento.  As empresas interessadas em participar devem se inscrever pelo site www.ukenergyinbrazil.com

 

Além das principais empresas britânicas do setor como Shell e BP, o evento terá a participação de outras empresas que atuam nas mais diferentes áreas da produção de energia como a Met Office (principal serviço metereológico do Reino Unido), Garrad Hassan and Partners (consultoria em energias renováveis), Turbo Power Systems (tecnologia para motores elétricos e geradores), Bowtech (sistemas de visão submarina) e Senergy (software).  


Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar