acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Mercado

Empresa propõe novo modelo de investimento no setor sucroalcooleiro

11/04/2011 | 14h02
A expansão da frota de veículos flex e a crescente demanda por combustíveis renováveis abriu perspectivas sem precedentes para o mercado sucroalcooleiro. Grandes grupos estão se movimentando neste setor, especialmente no segmento de usinas. Com o objetivo de desenvolver um novo modelo de negócios no setor, criando a oportunidade especialmente para investidores sem proximidade com o setor agrícola e sucroalcooleiro, a Guarita & Associados, assessoria financeira e gerencial de empresas nacionais e internacionais em operações de Fusões e Aquisições, criou a Quirinvest, empresa do setor sucroalcooleiro especializada em gerir plantações de cana de açúcar e fornecimento de cana para usinas.

 

“Em nosso modelo de negócio, os sócios aportam capital ou terras e ficamos responsáveis por administrar a produção da cana de açúcar, vendendo às usinas parceiras a produção. Cuidamos de todo o processo: escolha da área de produção, compra das terras, plantio, colheita e toda a parte logística e administrativa. O retorno do investimento se dá na comercialização da cana e na valorização das terras”, afirma Edgard Azevedo Uchôa, diretor presidente da Quirinvest.

 

Criada em 2008, a empresa já produziu mais de 100 mil toneladas de cana de açúcar e administra uma área com capacidade de fornecer até 200 mil toneladas. Atualmente, a empresa conta com um núcleo de produção na região da cidade mineira de Iturama (sudoeste do estado). “Além da ótima qualidade da região de Iturama para o plantio de cana, as áreas da Quirinvest situam-se a um raio médio de 15 km das unidades industriais da Usina Cururipe, com a qual temos nossos contratos de fornecimento. Brevemente, também teremos passando em nossa região um novo trecho da ferrovia Norte/Sul e o alcoolduto”, explica Ricardo Cotrim, sócio da Guarita & Associados e diretor da Quirinvest.

 

Com um investimento inicial de R$ 35 milhões, o capital da Quirinvest foi aportado por três family offices e um fundo de investimentos europeu. “Estamos buscando novos investidores e já temos conversas avançadas com grupos tanto do Brasil como do exterior. Nosso modelo é indicado tanto para os investidores financeiros que queiram participar do mercado sucroalcooleiro, como para fazendeiros, herdeiros de terras e outros players do segmento que buscam alternativas para participarem do momento especial e muito promissor que o Brasil vivencia, tanto em função das expectativas para o setor sucroalcooleiro, como para o agronegócio de forma geral, que demanda grandes aportes”, afirma o diretor presidente da Quirinvest. O executivo ressalta ainda que muitos fundos, especialmente os de previdência, tem uma parcela quase nula de seu portfólio investido no segmento agrícola, o que tende a mudar nos próximos anos devido a importância do setor na economia nacional.

 

Com uma equipe de 30 pessoas, a maioria alocada nas 6 fazendas da empresa na região de Iturama, a Quirinvest analisa a compra de novas terras nos estados de Goiás, Mato Grosso do Sul e São Paulo. A meta da empresa é ter ativos geridos na ordem de R$ 500 milhões, o que deverá representar uma área de cerca de 40 mil hectares sob gestão. “Aplicamos as mais modernas técnicas de cultivo e o rodízio de culturas. Não descartamos também investimentos em milho e soja”, acrescenta Uchôa.


Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar