acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Estudo

Emissão de gases de efeito estufa no mundo aumenta 30%

21/11/2012 | 10h30
Emissão de gases de efeito estufa no mundo aumenta 30%
Stock_XCHNG Stock_XCHNG

 

Emissão de gases de efeito estufa no mundo aumenta 30% entre 1990 e 2011
21/11/2012 - 9h09
Internacional Meio Ambiente
Renata Giraldi e Carolina Gonçalves
Repórteres da Agência Brasil
Brasília – A quantidade de gases de efeito estufa na atmosfera atingiu um novo recorde em 2011, segundo estudo da Organização Meteorológica Mundial (cuja sigla em inglês é WMO). No período de 1990 a 2011, aumentou em 30% a emissão de gases responsáveis pelo aquecimento global, como dióxido de carbono, metano, e óxido nitroso.
O secretário-geral da WMO, Michel Jarraud, ressaltou que o aumento do efeito estufa na atmosfera atinge “todos os aspectos da vida na Terra”. “Já vimos que os oceanos estão ficando mais ácidos, como resultado da absorção de dióxido de carbono, com possíveis repercussões para a cadeia alimentar submarina e corais”, destacou.
Jarraud acrescentou que é fundamental “aumentar a capacidade de monitoramento e do conhecimento científico”. Segundo ele, a organização conta com a cooperação de mais de 50 países para fiscalizar e repassar informações de medições sobre a concentração de gases na atmosfera.
O dióxido de carbono é o gás de efeito estufa que permanece mais tempo na atmosfera. Ele resulta de várias atividades, como a queima de combustíveis fósseis e mudanças do uso da terra, inclusive o desmatamento. Também estão entre os gases com efeitos mais duradouros na atmosfera o metano e o óxido nitroso.
O relatório aponta o dióxido de carbono como responsável por 85% do aumento do efeito estufa. Cerca de 40% do metano são emitidos para a atmosfera por fontes naturais, nos pântanos e em cupinzeiros, e 60% vêm do óxido nitroso, por meio de atividades, como a pecuária, o cultivo de arroz, a exploração de combustíveis fósseis, a queima de biomassa e a manutenção de aterros.
A Organização Meteorológica Mundial é ligada às Nações Unidas e atua em parceria com vários países para elaborar os seus estudos. Mais detalhes sobre o relatório referente à emissão de gases de efeito estufa podem ser obtidos no site da entidade.

A quantidade de gases de efeito estufa na atmosfera atingiu um novo recorde em 2011, segundo estudo da Organização Meteorológica Mundial (cuja sigla em inglês é WMO). No período de 1990 a 2011, aumentou em 30% a emissão de gases responsáveis pelo aquecimento global, como dióxido de carbono, metano, e óxido nitroso. O secretário-geral da WMO, Michel Jarraud, ressaltou que o aumento do efeito estufa na atmosfera atinge “todos os aspectos da vida na Terra”. “Já vimos que os oceanos estão ficando mais ácidos, como resultado da absorção de dióxido de carbono, com possíveis repercussões para a cadeia alimentar submarina e corais”, destacou.

Jarraud acrescentou que é fundamental “aumentar a capacidade de monitoramento e do conhecimento científico”. Segundo ele, a organização conta com a cooperação de mais de 50 países para fiscalizar e repassar informações de medições sobre a concentração de gases na atmosfera.


O dióxido de carbono é o gás de efeito estufa que permanece mais tempo na atmosfera. Ele resulta de várias atividades, como a queima de combustíveis fósseis e mudanças do uso da terra, inclusive o desmatamento. Também estão entre os gases com efeitos mais duradouros na atmosfera o metano e o óxido nitroso.


O relatório aponta o dióxido de carbono como responsável por 85% do aumento do efeito estufa. Cerca de 40% do metano são emitidos para a atmosfera por fontes naturais, nos pântanos e em cupinzeiros, e 60% vêm do óxido nitroso, por meio de atividades, como a pecuária, o cultivo de arroz, a exploração de combustíveis fósseis, a queima de biomassa e a manutenção de aterros.


A Organização Meteorológica Mundial é ligada às Nações Unidas e atua em parceria com vários países para elaborar os seus estudos. Mais detalhes sobre o relatório referente à emissão de gases de efeito estufa podem ser obtidos no site da entidade.



Fonte: Agência Brasil
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar